assinaturas

F1, Jean-Éric Vergne: “Estavam constantemente a dizer-me o que fazer, comer, como agir”

Por a 24 Janeiro 2020 11:41

Jean-Éric Vergne falou sobre o seu tempo na Fórmula 1 ao jornal francês L´Equipe. O francês diz que o tempo que passou lá, com a Scuderia Toro Rosso, foi bom, mas que as restrições em termos de comportamento eram muitas.

“Estavam constantemente a dizer-me o que fazer, o que comer, como agir. Sentia-me como um robô. Mas, claro, estou orgulhoso de ter chegado à Fórmula 1.”

“Quando deixei a Fórmula 1 fiquei sem dinheiro. Foi estúpido da minha parte não conseguir fazer. Levei dois anos a recompor-me.”

assinaturas

12
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
jem
Membro
jem

O simples facto de quando deixou a F1 ter ficado sem dinheiro é a melhor prova de que a RB estava a fazer bem.

z
Membro
z

Se calhar ainda lhe faz falta alguém a dizer como agir, principalmente com os colegas de equipa.

Homem_do_Leme
Membro
Homem_do_Leme

Pois mas pelos vistos não aprendeste nada a julgar pela porcaria que fizeste na última corrida de formula E

Pity
Membro
Pity

Se tivesse sido só nessa corrida… o ano passado fez pior, ou com mais consequências.

831ABO
Membro
831ABO

Publicaram isto para desencadear comentários negativos sobre o Red Bull Junior Team e o Helmut Marko, mas pelos vistos saiu o tiro pela culatra.
Gostava era de ler qualquer coisa sobre os pilotos que nunca poderiam ter sequer sonhado em chegar à Fórmula 1 se não fosse a Red Bull. Seria bem mais interessante do que estar constantemente a cuspir negatividade.

Pity
Membro
Pity

Publicaram isto, porque o JEV falou nisso. Já tinha lido o mesmo noutro site. Pôr maldade ou fazer juízos de intenção é de muito mau gosto, para não dizer outra coisa.

831ABO
Membro
831ABO

Agora fico na dúvida se é ingénua ou outra coisa.

Pity
Membro
Pity

Não, não sou ingénua nem parva, agora você parece que tem uma malapata qualquer com o Autosport. Se publicam notícias de alguém a falar de forma menos abonatória sobre o Vettel, é perseguição, se publicam sobre a Red Bull ou o Helmut Marko, idem, idem, aspas, aspas. Olhe, mande-lhes uma lista das pessoas ou entidades de que os jornalistas possam falar.
Para que conste, eu não sou accionista do Autosport, nem familiar de ninguém que lá trabalhe, nem conheço pessoalmente ninguém que lá trabalhe., apenas me irrita tanta perseguição.

*RPMS*
Membro
*RPMS*

Você é que parece que não sabe fazer outra coisa senão “cuspir negatividade”, principalmente contra o AS e os jornalistas que lá trabalham.

Cumprimentos

Pity
Membro
Pity

Parafraseando alguém que por aqui milita: muitíssimo bem escrito.

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Pá, visto que o Helmut Marko não se coíbe de cuspir negatividades, esperam o quê…? O normal é que a RB e Helmut sejam criticados de volta. Não se pode esperar que te atirem bolas de chocolate depois de atirares lama…

can-am
Membro
can-am

O melhor piloto francês desde há muito tempo.Mas como não teve $$$ foi corrido da F1 que era o lugar dele de direito.
Um talento.

últimas F1
últimas Autosport