Yves Matton: “Consideramos este duplo programa no WRC e WTCC uma oportunidade”

Por a 16 Dezembro 2013 14:56

A Citroën Racing apresentou hoje, no seu centro técnico de Versailles, o calendário detalhado dos seus programas desportivos para 2014. Pela primeira vez na sua história a Citroën irá envolver-se simultaneamente em dois Campeonatos do Mundo da FIA, nos Ralis (WRC) e Carros de Turismo (WTCC). Do arranque do WRC, a 14 de Janeiro, em Monte-Carlo, até ao baixar da bandeira axadrezada que fechará o WTCC, a 16 de Novembro, em Macau, a Citroën Racing prepara-se para viver 306 dias intensos, em dois Campeonatos do Mundo que, em conjunto, totalizam 25 jornadas!

“Estamos a lançar-nos num desafio simultaneamente desportivo, técnico e de logística. Toda a equipa tem demonstrado um enorme entusiasmo e criatividade na preparação desta temporada”, confirma Yves Matton, Diretor da Citroën Racing. “Consideramos este duplo programa como uma oportunidade. Apesar de um complexo contexto económico para a indústria automóvel, a confiança dos líderes do PSA e o apoio dos nossos parceiros permitiu-nos levar os nossos projectos a bom porto. Chegaremos a mais países, em todos os continentes do planeta, no que será uma oportunidade para ali destacar a Citroën e a sua ‘Creative Technologie’.”

“Em qualquer dos casos não partimos uma folha em branco. A nossa experiência de ralis e a desejada estabilidade dos regulamentos dada pela FIA permitem-nos abordar o programa do WRC com uma certa serenidade. Escolhemos as duplas Kris Meeke/Paul Nagle e Mads Østberg/Jonas Andersson para defender as cores da Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team. O nosso objectivo passa por acompanhá-los na sua progressão, permitindo-lhes ser candidatos à vitória em algumas provas. Khalid Al Qassimi/Chris Patterson irão disputar, também, algumas rondas do WRC, mas o seu objectivo principal será o Campeonato do Médio Oriente.”

“O desafio é, também, muito motivador no WTCC, mas precisamos de aprender tudo nesta disciplina. Temos a sensação de ter feito um bom trabalho no Citroën C-Elysée WTCC, mas não temos nenhuma base de comparação já que o regulamento é novo para todos os concorrentes. A opinião de Yvan Muller, que acredita que o carro nasceu bem, dá-nos algum conforto em termos do caminho que estamos a trilhar. Estamos ansiosos por enfrentar os nossos adversários em pista para o poder confirmar! Ao lado do Yvan e do Sébastien Loeb, temos o prazer de confirmar o nosso terceiro piloto, na pessoa de José-María López.”

últimas Pistas
últimas Autosport