IMSA: A dupla maravilha volta a dar que falar

Por a 15 Abril 2019 14:55

São raras as áreas do desporto em que os americanos podem parar e olhar para Portugal como uma referência. O futebol será certamente uma delas mas João Barbosa e Filipe Albuquerque voltaram a mostrar que neste país que quase sempre se esquece dos seu maiores talentos do volante, há muita qualidade nas competições de velocidade e endurance.

A dupla lusa do #5 da Action Express venceu de forma brilhante uma das mais míticas provas do mundo. Long Beach tem carisma e história mas não assusta os nossos compatriotas que se dão muito bem com as exigências do traçado citadino. Duas vitórias consecutivas, não é para todos!

A prova até nem começou da melhor forma para João Barbosa que ficou “entalado” no meio do trânsito, sem hipótese de evitar os ataques que provocaram uma queda na classificação do piloto, que conseguiu um bom quarto lugar na qualificação. Não podemos esquecer que os Cadillac estavam mais pesado face à concorrência. Barbosa foi o segundo “Caddy” da qualificação, atrás dos companheiros de equipa do #31.

Felipe Nasr e Pipo Derani estavam com um excelente andamento e não fosse a sucessão de paragens na boxes, teriam certamente uma palavra a dizer na luta pela vitória. O ritmo colocado por Nasr no início da prova e Derani depois da última passagem pelas boxes mostrou que o andamento do #31 era forte. Mas uma roda mal apertada selou o destino da dupla brasileira.

Os Acura, beneficiados pela “dieta” que o BoP lhes proporcionou, estiveram fortes durante todo o fim de semana. Mais fortes que o Nissan da CORE Autosports que cedo ficou arredado da vitória, mais forte que o #10 da WTR que desistiu devido a um toque nas barreiras (a corrida já tinha ficado comprometida com uma justa penalização por ultrapassagem sob bandeiras amarelas) e mais fortes que os Mazda, com o #55 a ter um fim de semana para esquecer e o #77 com bom andamento mas ainda assim sem a estratégia ideal.

Os Acura foram muito fortes, mas não o suficiente para parar a determinação de Barbosa e Albuquerque. A equipa serviu-lhes uma estratégia vencedora que os nossos bravos rapazes fizeram questão de não desperdiçar. Albuquerque mostrou logo as suas intenções com uma ultrapassagem fantástica no início do seu turno de condução. O ritmo que colocou em pista foi imparável e o facto de ter parado mais cedo permitiu-lhe assumir a liderança da prova. Um exemplo perfeito de “undercut”, como se fala na F1.

A partir daí, Albuquerque teve de gerir a corrida, mantendo um ritmo competitivo mas preservando o combustível e os pneus, sempre sob pressão do Acura #7 de Ricky Taylor que assumiu a última parte da prova. Foi essa gestão magistral, lidando da melhor forma com o trânsito dos GTLM que permitiu a Albuquerque manter a liderança até ao fim. Foi o sangue frio e a concentração do piloto de Coimbra que permitiu que fizesse o ultimo stint sem um único erro. Foi mais uma vitória fantástica desta dupla que continua a encher-nos de orgulho. Se de um lado temos um #31 com uma dupla rapidíssima, do outro temos temos um #5 com dois pilotos maduros, experientes, rápidos e com a perfeita noção do que fazer em pista.

A Action Express tem duas tripulações de luxo, e quando assim é arriscam-se a vencer. Ter pilotos que sabem ser rápidos, gerindo o ritmo não é para todos. O que Albuquerque fez não está ao alcance de todos… apenas os melhores o conseguem fazer.

Os feitos de Barbosa e Albuquerque mereciam mais destaque por parte do grande público. Venceram Daytona, venceram Long Beach e são claros favoritos ao título numa competição de renome mundial. Para quem segue o mundo do automobilismo é com um grande sorriso que vemos em loop as imagens de Albuquerque e Barbosa no pódio, sabendo que sempre que a oportunidade surgir, eles não vão desperdiçar.

Não é por acaso que a Action Express, provavelmente a melhor equipa do IMSA nesta fase, aposta nesta dupla. A Action Express sabe bem como gizar a melhor estratégia para vencer e que confia a 100% nos seus pilotos para a executarem. O resultado está à vista. Mais uma vez a nossa bandeira voou alto nos EUA. Obrigado rapazes! Que orgulho!

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
AS19940501
Membro
AS19940501

Estes pilotos são, de facto, um orgulho enorme para todos os portugueses!
Uma notícia bem escrita e interessante. Parabéns.

últimas IMSA
últimas Autosport