/ralis/wrc/memoria-rali-do-mexico-2011-uma-errata-com-uma-decada/
 

MEMÓRIA, Rali do México 2011: Uma ‘errata’ com… uma década


No AutoSport 1758 de janeiro de 2011 escrevia-se um interessante artigo que alertava para o facto do WRC ir ter parte de um troço disputado…debaixo de terra: “Rali do México por baixo da terra! O Mundial de Ralis vai ter pela primeira vez no Séc XXI, um troço disputado debaixo da terra. Trata-se da especial de abertura do Rali do México, que atravessará vários túneis subterrâneos da cidade de Guanajuato.
A cidade histórica substitui a tradicional cerimónia de abertura do rali por um troço a 50 metros abaixo da linha do mar. Recorde-se que passaram 50 anos desde a última vez que um rali teve uma parte disputada debaixo da terra.
A última experiência conhecida foi no Rali da Suécia, no início dos anos 60, quando os concorrentes tinham que percorrer parte das estradas de uma mina, naquilo que se revelou uma opção desastrosa devido ao fumo libertado pelos escapes dos carros”, lia-se no artigo.
Tudo seria verdade, com uma exceção de quase 2000 metros! É que Guanajuato fica a 2045 metros de altitude pelo que o troço nunca poderia ser realizado 50 metros abaixo da linha do mar.
Deve ter sido falta de oxigénio do jornalista…