/formula1/f1/gp-russia-f1-ma-escolha-de-norris-no-final-da-a-100a-vitoria-a-hamilton/
GP Rússia F1: Má escolha de Norris no final, dá a 100ª vitória a Hamilton | AutoSport

GP Rússia F1: Má escolha de Norris no final, dá a 100ª vitória a Hamilton

Por a 26 Setembro 2021 14:36

Lewis Hamilton venceu a corrida do GP da Rússia depois de Lando Norris tentar manter-se em pista com pneus slicks nas últimas voltas, quando começou a chover bastante na pista russa. Max Verstappen, com um bom primeiro turno de condução e aproveitando a chuva no final, terminou no segundo posto, numa recuperação fantástica.
Carlos Sainz terminou no terceiro lugar.

Lando Norris desceu bastante na classificação, tendo terminado na 7ª posição, mas pode ainda ser penalizado após a corrida. Foram 4 a 5 voltas finais tremendas, com implicações na classificação da corrida e do campeonato.

Filme da corrida:
A largada seria importante para Lewis Hamilton poder conquistar algumas posições, no entanto o piloto da Mercedes teve uma má partida , perdendo posição para Daniel Ricciardo, Lance Stroll e Fernando Alonso. Lando Norris conseguiu manter a liderança para Carlos Sainz, mas o cone de aspiração do britânico favoreceu o piloto da Ferrari que assumiu a liderança na curva dois, com George Russell a segurar o terceiro posto. 

Hamilton e Ricciardo conseguiram ultrapassar Fernando Alonso, mas mantiveram-se atrás de Stroll. Russell perdeu o contacto com os dois da frente e mantinha um comboio de DRS atrás dele, sem que ninguém conseguisse ultrapassar o piloto da Williams. 

Mais atrás, Valtteri Bottas, Charles Leclerc e Max Verstappen conseguiam subir posições e numa altura em que o finlandês da Mercedes parecia rápido, o piloto da Red Bull ultrapassou-o facilmente. Uma manobra pelo 14º posto que podia ter impacto no campeonato, porque Hamilton era apenas 6º. 

À volta 13, Lance Stroll parou nas boxes tentando o undercut a Russell e na volta seguinte, o piloto britânico parou também, mas saiu atrás do canadiano da Aston Martin. O undercut foi eficaz. Na mesma altura, Norris recuperou a liderança. Pouco depois, Sainz parou, mas a equipa teve dificuldade em retirar o pneu esquerdo traseiro e piloto saiu pouco à frente de Stroll, no 11º posto. 

Norris era líder, seguido de Ricciardo, a quase 10 segundos do companheiro de equipa, tentando manter Hamilton atrás de si. Sergio Perez estava no 4º posto e seguia na perseguição do campeão do mundo e do australiano, enquanto Max Verstappen era já sexto classificado e o mais rápido dos 20 pilotos em corrida. 

No final da volta 22, os mecânicos da Mercedes saíram com pneus duros nas mãos e a McLaren mandou entrar Daniel Ricciardo, com Lewis Hamilton a manter-se em pista. Bluff da Mercedes que funcionou ainda melhor, porque a paragem do australiano foi demorada, perdendo muito tempo nas boxes. 

Na volta 26, Hamilton parou para trocar de pneus, com Max Verstappen a seguir-lhe o exemplo. O britânico saiu no 9º posto, à frente de Ricciardo e atrás de Sainz, já Verstappen saiu no 12º lugar com Russell à sua frente, tendo ultrapassado rapidamente o piloto da Williams. 

Lando Norris parou na volta 28 e, ao contrário de Ricciardo, não perdeu tempo na troca de pneus, saíndo no 4º lugar, à frente de Pierre Gasly que ainda não tinha parado. Quem herdou a liderança foi Sergio Perez, seguido de Fernando Alonso e Charles Leclerc, três pilotos que não tinham ainda parado. 

Duas voltas depois, Hamilton ultrapassou Sainz pelo 6º posto, recebendo um incentivo de Toto Wolff que lhe disse que ainda era possível a vitória. O piloto respondeu ao estímulo, ultrapassando Gasly e conquistando o 5º posto, atrás de Norris. Nesta altura o britânico era o mais rápido em pista. 

Lance Stroll perdeu duas posições em poucas curvas, isto na volta 32. Daniel Ricciardo conquistou a 8ª posição e Max Verstappen passou logo depois o canadiano, ficando com o 9º lugar. 

Na volta 33, deu-se o primeiro abandono da corrida. Mick Schumacher foi chamado à box pelo seu engenheiro. 

Na volta 37, Sergio Perez e Fernando Alonso pararam, deixando Norris de volta à liderança. Perez teve um problema na sua paragem e saiu à frente do seu colega de equipa, no 5º lugar, enquanto Alonso saiu atrás do neerlandês. O piloto da Alpine passou Verstappen na volta seguinte, com Verstappen a sofrer com pneus médios depois de ter passado muito tempo atrás de Ricciardo no meio do pelotão.

Depois de todos os pilotos terem parado, Norris liderava a corrida, com Hamilton cada vez mais perto do McLaren. Sainz era terceiro, à frente de Ricciardo e Perez, que seguia ainda à frente do colega de equipa. 

Já nas últimas dez voltas, mais propriamente na volta 45, Perez conseguiu ultrapassar Ricciardo. Lando Norris conseguia manter-se na frente de Hamilton mais de 1 segundo distante e fora do DRS. 

Faltavam 6 voltas para o fim da corrida, quando começou a chover. Norris saiu um largo numa das curvas e Hamilton tentou aproveitar, mas o jovem britânico aguentou a posição. Foram 4 a 5 voltas finais tremendas, com implicações na classificação da corrida e do campeonato. 

Quando a chuva começou a cair com mais intensidade, o engenheiro de Norris perguntou se ele queria trocar para intermédios, mas como a pista estava em algumas partes quase seca, o piloto disse que não. Na mesma altura, a Mercedes mandava entrar Hamilton, que não entrou no pit lane e parecia apostar em ficar também em pista com pneus slicks. No entanto, tantos eram os pilotos com dificuldades em se manter em condições dentro de pista com pneus para piso seco, que Hamilton parou mesmo no final dessa volta… Norris não e perdeu a possibilidade de vencer a corrida, depois de ter perdido o controlo do McLaren e ver Hamilton, que tinha regressado à pista a ultrapassá-lo, assim como Max Verstappen que aproveitou toda a confusão à sua frente nas últimas voltas, para ficar no segundo lugar. 

Norris parou, mas o mal já estava feito, para além disso, não conseguiu entrar no pit lane sem ultrapassar a linha e com isso deve ser penalizado mais tarde. Carlos Sainz, que se manteve longe dos problemas com a chuva, ao contrário do seu colega de equipa, conquistou o terceiro lugar. 

Atrás Lance Stroll e Sebastian Vettel deram um toque entre ambos, que levou o alemão contra a parede de betão, mas sem danos para ambos. Mais tarde, e a lutar para controlar o Aston Martin, Stroll bateu no Alpha Tauri de Pierre Gasly, um incidente que vai ser investigado pelos comissários.

Vários pilotos tiveram dificuldade com a chuva nas voltas finais, que fez com que a classificação final fosse bastante diferente daquela que se esperava: Daniel Ricciardo terminou no quarto posto à frente de Valtteri Bottas, que estava longe dos pontos antes da chuva; Fernando Alonso ficou com o 6º posto, seguido de Lando Norris, Kimi Raikkonen e Sergio Perez. George Russell fechou os 10 primeiros.

Subscribe
Notify of
33 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
bemvindo
bemvindo
25 dias atrás

Como adepto do Lewis Hamilton preferia que o Norris terminasse em primeiro,Lewis em segundo,e o Max em sétimo…ou oitavo.!.na minha opinião,Max saiu a ganhar,com essa chuva a 4 voltas do fim.resumindo e concluído foi uma corrida fantastica.

driver-on-track
driver-on-track
25 dias atrás

vitória sem brilho….. o melhor da festa , a recuperação do Max , e a Mclaren a sofrer com a péssima decisão do Lando , e o 3º Lugar do Sainz , no resto o grande perdedor foi o Totó com a sua tactica nojenta usando o Bottas no papel que ele tão bem faz de aguadeiro… mas que não resultou…. deve estar com um destes melões…. cá por mim foi perfeito… incha….

V8_scars
V8_scars
25 dias atrás

Ai chuva chuva, cruel chuva! Hoje a vitória deveria ter ficado com Norris, dominou a corrida após passar Sainz e conseguiu manter Hamilton atrás de si quando o (outro) inglês se chegou à sua traseira. Na minha opinião, penso que o conseguiria manter atrás de si até final, mas… Quando os primeiros pingos de chuva começaram a cair ainda pensei que os pilotos se mantivessem em pista até final pois parecia serem poucos e localizados. Assim que se viu que afinal iria ser mais forte a MB foi mais inteligente e “forçou” a troca para intermédios e aí ganhou a… Ler mais »

Pity
Pity
25 dias atrás

Pensamento de alguns pilotos no final da corrida: Verstappen e Bottas “abençoada chuvinha” , Norris: “maldita chuva”. Norris foi um burro teimoso, desperdiçou uma vitória ou, no mínimo, um segundo lugar com a teimosia de não querer mudar de pneus. Quando saiu largo pela primeira vez, deveria ter ido logo à box. Sem a chuva, teria vencido. Hamilton viu-se apertado na largada e não arriscou, “preferiu” perder posições, sabendo que as recuperaria mais tarde, mas provou-se mais uma vez que, mesmo com DRS, é muito difícil, ou mesmo impossível, ultrapassar um carro que tenha o mesmo motor. Mesmo estando a… Ler mais »

Peter Parker
Peter Parker
25 dias atrás

Ilações a retirar desta surpreendente prova, que revelou uma lotaria no final, ao jeito do Q3 de ontem: 1. com o 2° lugar, creio que o Max tá mais para o caneco no final do ano do que o Lewis, pois esta penalização não “soube a nada” e Lewis, provavelmente, vai ter que penalizar em pistas bem mais favoráveis à RBR; 2. a saga do Lando conquistar a sua primeira vitória continua… ; 3. Tal como tinha escrito em um outro post de manhã, o Valtteri não ia ser páreo para o Max, e viu-se a facilidade com que o… Ler mais »

Last edited 25 dias atrás by pedropadua69gmail-com
Scb
Scb
25 dias atrás

Vamos Max! Atirem para fora, troquem motores.

831ABO
831ABO
25 dias atrás

Era para não comentar, porque ia repetir o que muitos já escreveram, mas não li aqui nenhum comentário sobre o significado de vencer cem grandes prémios. Goste-se ou não do Hamilton, e independentemente da superioridade da Mercedes desde 2014, a verdade é que nem todos conseguiriam o que o Hamilton conseguiu na sua carreira. Penso que só um ignorante pode contestar o mérito desta conquista. Em 2006, parecia inimaginável que o recorde de vitórias do Michael Schumacher fosse batido, mas foi. Pelo Hamilton. Embora não esteja entre os meus favoritos – pendo muito mais para o Norris do que para… Ler mais »

Last edited 25 dias atrás by 831AB0
Daniel Sousa
Daniel Sousa
Reply to  831ABO
25 dias atrás

É bom ler sensatez. Sem dúvida. 100 vitórias são 100 vitórias. Quanto ao Lando, que podia ter ganho hoje, tenho a certeza que pelo seu talento e humildade vai ganhar muitas corridas. Hoje seria um excelente e justo vencedor. O ritmo que ele e o Hamilton colocaram simplesmente não tinha adversários hoje. Anseio a Mclaren no topo, com Lando Norris a poder discutir todas as corridas. É um prazer muito grande ver este miúdo. Espero que tenha grandes lutas, de verdadeiro desportivismo e competição com Leclerc e Russel.

NOTEAM1
NOTEAM1
24 dias atrás

Pouco interessa de que foi forma foi alcançado. O que interessa é que um deles tinha de vencer, e fê-lo. O outro tinha de minimizar danos após ter arrancado lá de trás, também o fez. Dois pilotos que estão a dar tudo, apoiados pelas suas grandes equipas, num campeonato disputado como há muito não se via. Existem muitos pilotos que podem vir a entrar nesta luta num futuro próximo, mas o nível de Hamilton e Max continua a ser A referência para todos os outros!

últimas F1
últimas Autosport
f1