GP Rússia F1: Ferrari procura ‘corrigir fraquezas’ no SF1000.

Por a 24 Setembro 2020 11:22

A Ferrari levou para Sochi, na Rússia, atualizações concebidas para ‘corrigir fraquezas’ no SF1000. Laurent Mekies, Director Desportivo da equipa confirmou que a Ferrari vai ter novas peças aerodinâmicas no carro durante o fim-de-semana do Grande Prémio da Rússia, ao mesmo tempo que procuram ‘descobrir’ algum desempenho no carro. Não vai ser fácil já que Sochi é uma das pistas mais sensíveis à potência do motor no calendário da F1: “Vamos introduzir algumas pequenas atualizações aerodinâmicas no SF1000, como parte do plano que se estende pelas próximas corridas para corrigir, tanto quanto possível, as fraquezas observadas nas corridas recentes, e fazêmo-lo já com vista a 2021. Não esperamos que este pequeno pacote aerodinâmico faça uma grande diferença, mas certamente permitir-nos-á verificar a sua funcionalidade e dar-nos-á uma base para desenvolvimentos futuros”. Não vão ter vida fácil já que a Ferrari vai enfrentar uma pista que “nunca foi demasiado favorável para nós. A primeira parte da temporada revelou-se muito difícil para nós, como se pode ver pelos resultados, mas não é da nossa natureza desistir, em circunstância alguma.
É esse o espírito com que nos aproximamos do fim-de-semana de Sochi. Faremos o nosso melhor, conscientes de que, neste momento, estamos a enfrentar uma grande oposição”.

3 comentários

  1. Scb

    24 Setembro, 2020 at 14:55

    Vão montar motores Mercedes?

  2. VarioR

    25 Setembro, 2020 at 9:35

    O problema da Ferrari não é a aerodinâmica, por mais peças que levem não vão mudar grande coisa.

    O problema é o motor que em relação aos restantes deve ter uns 1 ou 2 anos de atraso.

    Andaram com ilegalidades e depois da descoberta da FIA tiveram de voltar à versão anterior, portanto 1 ou 2 anos se calhar até é pouco.

Deixe aqui o seu comentário

últimas F1
últimas Autosport