/ralis/wrc/wrc-a-powerstage-vista-por-sebastien-ogier-e-elfyn-evans-riscos-recompensas-e-erros/
WRC, A Powerstage vista por Sébastien Ogier e Elfyn Evans: riscos, recompensas e erros | AutoSport

WRC, A Powerstage vista por Sébastien Ogier e Elfyn Evans: riscos, recompensas e erros

Por a 26 Abril 2021 14:46

Entraram para o troço separados por 3.9s, mas Ogier bateu o seu colega de equipa por 4.5s e venceu o rali por 0.6s. Para Sébastien Ogier: “foi um troço um pouco louco, um dos troços mais difíceis que já fizemos, acho eu. Era uma estrada muito estreita, muitos pequenos saltos, tops, curvas cegas, curvas sujas, zonas de muito baixa de aderência. Havia de tudo ali dentro e fiz um último forcing, e também tive um pequeno ‘momento’ num salto. Não esperava que o carro saltasse tanto e quase o perdi na aterragem. Mas é assim que é quando se vai à procura dos últimos décimos, tem de se forçar e correr alguns riscos. Conseguimos a recompensa”, disse Sébastien Ogier.

Para Elfyn Evans, o outro lado da questão: “Penso que o erro no fim não custou assim tanto, mas sim o facto de haver uma reta tão longa depois. Era preciso carregar toda aquela velocidade perdida naquela longa reta. Acontece. Foi um troço um pouco mais escorregadio do que eu esperava naquela curva e por vezes as coisas são assim que acontecem. Como o Seb mencionou, por vezes é preciso correr alguns riscos, se quiser obter tempos, especialmente com as coisas tão equilibradas como estavam, e por vezes não resulta, o que sucedeu connosco…”, disse Evans.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas Ralis
últimas Autosport
ralis
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x