/ralis/quem-ganhou-o-rally-de-lisboa-by-montejunto/
Quem ‘ganhou o Rally de Lisboa by Montejunto? | AutoSport

Quem ‘ganhou o Rally de Lisboa by Montejunto?

Por a 23 Junho 2022 11:41

Uma das coisas mais ricas que os ralis têm é a sua ligação ao passado que pode ser feita de diversas formas. Uma delas, são os pilotos de hoje realizarem as mesmas classificativas que fizeram história no passado.
O que sente um jovem piloto quando compete, pela primeira vez, no mesmo percurso onde se fez tanta história, por exemplo no Rali de Portugal.
Com o recente regresso do Rali das Camélias, começámos a fazer essa ligação, aqui e ali, mas depois do recente Rali de Lisboa, fomos mais longe.
Como se sabe, o troço de Montejunto foi palco de uma classificativa do WRC pela última vez em 1993.
Muitos anos depois o Rally do Oeste recuperou a classificativa, que nestes dois últimos anos foi usada no Rali de Lisboa.
É verdade, com quilometragem distinta dos 9,57 Km do troço do WRC de 1993, mas as diferenças são curtas. O troço deste ano teve 10,2 Km, mais 660 metros que a versão de 1993. O ano passado, foram 220 os metros a mais face a 1993.
Como é lógico, isto cria diferenças entre os tempos, mas ainda assim dá uma ideia muito aproximada da rapidez relativa de cada um, embora não exata.
Por isso, olhámos para as médias.
Aqui, convém também referir, que o troço deste ano, acrescenta percurso face a 1993 e 2021, em zonas de reta, pelo que a média final é afetada por isso, embora a diferença se esbate tendo em conta a quilometragem do troço.
Mas existe pelo que a curiosa tabela que vemos a seguir mostra a ‘classificação’ baseada nas médias, dos concorrentes mais à frente que realizaram o troço.
É curioso olhar para as posições relativas.
Por exemplo, como Montejunto é um troço muito rápido, não se estranha que a potência dos Porsche se faça sentir, mas já é mais interessante ver Daniel nunes em 10º com um Ford Fiesta Rally3, a fazer um tempo melhor que Miki Biasion e François Delecour em 1993. É verdade que são quase 30 anos, mas isto diz que, neste troço, um carro da terceira linha da pirâmide dos ralis, bate um carro de topo da altura.
Claro que isto não é uma análise perfeita, porque há muitas outras coisas que influem, este ano o troço ficou sem a mais enrolada parte final e começou em reta um pouco mais atrás. A hora a que se realizou o troço em 1993, é importante, a temperatura do asfalto, por exemplo. Sabemos que estava bom tempo, seco, mas tudo o resto influi. Pneus, suspensões, motores, tudo…
Seja como for é interessante olhar para a tabela.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas Ralis
últimas Autosport
ralis