CPR: Sai Açores, mas quem entra? Sugerir (ainda) não paga imposto…

Por a 26 Agosto 2020 10:43

O cancelamento do Rali dos Açores veio criar um problema ao Campeonato de Portugal de Ralis e se a solução mais simples é pura e simplesmente realizar todas as restantes provas que estão agendadas, Alto Tâmega, Vidreiro e Algarve, é vontade de muitos poder substituir a prova dos Açores.
E felizmente em Portugal não faltam alternativas, se bem que é bem mais fácil escrevê-las aqui do que colocá-las de pé. A minha tarefa é bem mais simples pois como se diz na gíria, “é mais fácil mandar postas de pescada do que fazer”. E é bem verdade.
Mas como as ideias ainda não pagam imposto, cá vai, e sem ordem específica de importância. Em primeiro lugar, já publicámos um artigo a avançar com a hipótese do Rali das Camélias avançar já para o Campeonato de Portugal de Ralis. A prova está montada, realiza-se numa zona que muitos, equipas, pilotos e muito importante também, patrocinadores, gostavam de voltar a ter. É possível, com alterações significativas, nem tanto de percurso, mas de tudo o resto.
Esta é uma hipótese, mas há mais.
Em segundo lugar, o Rali Terras da Aboboreira. Prova que este ano ficou fora do calendário, mas que tem trabalho feito. E é também em pisos de terra, como os Açores. Falámos com António Jorge (Presidente do Clube Automóvel de Amarante), que nos disse o seguinte: “Fiquei triste com o cancelamento do Rali dos Açores, é uma prova que gosto particularmente, como ex-piloto, e onde vou há mais de 20 anos com espectador, ver o rali. Fico triste. Mas faz parte da vida. É um momento difícil, há muita instabilidade. Quanto ao podermos ainda fazer a nossa prova, neste momento, não tenho qualquer comentário a fazer…”, disse.
Por fim, a solução que me parece mais lógica. O Rali de Montelongo mudar de data para a data prevista para os Açores. A prova inicialmente foi prevista para substituir o Rali Barum, que é em asfalto, mas se substituir os Açores também não fica mal. E também, porque não em terra? Porque já lá houve uma este ano? Para grandes males, grandes remédios…
E falta aqui um pormenor, que é mais um “pormaior”. É que a Eurosport Events é o Promotor, e como se sabe, o retorno desta prova é bem alto…
Como referi anteriormente, falar é mais fácil que fazer, por isso há que deixar quem de direito trabalhar porque há gente mais do que capaz de resolver esta situação. Para bem do CPR. Se ficar como está, paciência, o título do CPR não irá valer menos por isso…

2 comentários

  1. Mcrae

    26 Agosto, 2020 at 14:37

    Vamos aguardar pela solução que se consiga alcançar mas, sem dúvida que a inclusão do CPR no ERC e com a cobertura do Eurosport era uma grande mais valia para o CPR. Espero que se consiga uma boa solução, sobretudo que se entendam os clubes e equipas a pensar no bem maior (ralis em portugal) e não apenas em si próprios.

  2. Scb

    26 Agosto, 2020 at 16:45

    Montelongo seria para mim também a melhor escolha, em terra ou asfalto

Deixe aqui o seu comentário

últimas CPR - CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS
últimas Autosport