assinaturas

CRA, Luis Rego Jr: ““Foi uma luta espetacular…”

Por a 16 Agosto 2018 08:07

Não é título de filme, apesar de Luís Rego Jr. ter feito uso de velocidade furiosa para vencer, pelo segundo ano consecutivo, em Santa Maria. Pelo contrário, estas são as palavras que melhor evidenciam o clima de expectativa que se viveu enquanto se esperavam os tempos da última classificativa da prova mariense…

Se à entrada para a última especial de classificação do rali, apenas 1,7 segundos separavam Luís Rego Jr. e Bernardo Sousa, muita história há para contar até que o momento definidor do rali se verificasse.

Até aí Luís Rego Jr. e Jorge Henriques tinham vencido quatro especiais de classificação, tantas quanto os seus adversários, Bernardo Sousa e Valter Cardoso.

Na primeira das super especiais Além Mar, o piloto da Rego Jr. Competições entrou a ganhar mas na segunda passagem acabou por perder algum tempo ao encontrar outro concorrente em dificuldades em plena trajetória.

Numa ilha em que a chuva tem sido escassa nos últimos meses, um aguaceiro caiu mesmo antes do momento de os concorrentes se fazerem à estrada na manhã de sábado. Luís Rego Jr. considera que foi “cauteloso em demasia” mas que não forçar foi a “decisão acertada até porque nunca tinha andado naquelas condições com a mistura de borracha que tinha montada no Fiesta R5”. Ainda assim, o rali continuava disputado ao segundo e com alternâncias no comando da classificação.

Com tudo para decidir na última especial da prova, e com menos de dois segundos a separar Rego da vitória, os homens do Fiesta R5 do Team Além Mar entraram no troço determinados e focados em busca do triunfo. No final o cronómetro ditava o melhor tempo no troço com 8,3 segundos de vantagem e, obviamente, a vitória na prova do Asas do Atlântico.

“Foi uma luta espetacular que, felizmente, acabámos por conseguir vencer. A equipa esteve em excelente nível e este resultado é fruto do trabalho que todos desenvolveram na preparação para esta prova”, considera Luís Rego que também partilha com o público mariense o seu segundo triunfo na prova. “Desde que chegámos que fomos sentindo um carinho muito grande e hoje esse apoio foi fundamental. Numa altura em que o cansaço já se começava a instalar foi a força e o apoio de todos que nos impeliu para a vitória e por isso este triunfo também é de todos os que estiveram na estrada”.

Foi efetivamente um grande duelo em Santa Maria pela vitória no quarto rali do campeonato. No final, Luís Rego Jr. bateu Bernardo Sousa por apenas 6.6s, sendo, como já percebemos, o último troço – Picos/Saúde – o mais longo do rali, o que decidiu a prova, uma vez que o piloto açoriano bateu o piloto madeirense por 8.3s e subiu desta forma à liderança.

Com este resultado, o piloto do Fiesta R5 recupera pontos a Bernardo Sousa, com a diferença entre ambos a ser agora de 7.2 pontos, numa altura em que faltam três ralis para o final do campeonato. O terceiro lugar do rali foi para Ruben Rodrigues, mas o piloto do Peugeot 208 R2 terminou a quase quatro minutos dos dois primeiros, tendo vencido entre as duas rodas motrizes, à frente de Rafael Botelho, que terminou em quarto.

A prova mariense ficou também marcada pela estreia de José Paula, aos comandos de um Peugeot T16 R5, mas o piloto radicado na ilha do Pico desistiu na terceira especial, depois de um toque que danificou a roda traseira direita do seu carro. Luís Pimentel também esteve em Santa Maria com um Porsche 911 Gt3 Cup, mas também não conseguiu
terminar.

Foto: Abett. Rallys

assinaturas

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas CRA
últimas Autosport