Quem será o próximo piloto português a estrear-se a vencer à geral no CPR?

Por a 30 Maio 2024 11:09

Miguel Correia foi o último piloto português a ser ‘novidade’ em termos de vencedores de provas do CPR. Claro que nos últimos dois anos tivemos dois estrangeiros a fazê-lo, Craig Breen e Kris Meeke, mas desses não se esperava outra coisa. Agora resta é saber quem será o próximo felizardo ‘luso’ a vencer à geral uma prova do Campeonato de Portugal de Ralis: Talvez Rúben Rodrigues, Pedro Almeida, Ernesto Cunha, Lucas Simões, ou mesmo, Hugo Lopes ou Gonçalo Henriques. O futuro o dirá…

Sem ser muito exaustivos, recordamos apenas as primeiras vitórias dos pilotos que ainda correm, nem que seja apenas uma ou duas vezes por ano. A primeira delas foi…em 1995. O feito foi conseguido por Paulo Meireles, que venceu o Rali de Oliveira do Hospital de 1995. Foi a 8 de abril de 1995.

A primeira vitória de Armindo Araújo, foi no longínquo Rali Casino da Póvoa de 2003, a 9 de fevereiro 2003: “O azar dos outros foi a nossa sorte”, disse na altura ao AutoSport.

Com alguma surpresa à mistura, Armindo Araújo foi o vencedor da primeira prova do Nacional de Ralis, e a sorte que tinha faltado ao piloto de Santo Tirso nos dois anos anteriores, foi amplamente compensada, pois o então Campeão Nacional de F3 não desperdiçou a oportunidade de somar o seu primeiro lugar à geral no campeonato: “Estamos naturalmente bastante satisfeitos. Afinal, somos os primeiros a vencer uma prova à geral com um Kit Car 1600, o que sabíamos ser quase impossível em condições normais. Estamos todos de parabéns. O azar deles foi a nossa sorte”, disse

Seguiu-se, Bruno Magalhães, cuja primeira vitória foi no Rallye Torrié 2007, a 24 de fevereiro de 2007. Na estreia mundial do Peugeot 207 em pisos de terra, Bruno Magalhães esteve irrepreensível, acabando por assinar uma grande vitória, completamente incontestada, tal a superioridade que evidenciou na estrada.

Bruno Magalhães e o Peugeot 207 assinarem a sua primeira vitória absoluta, num rali onde o Fiat Punto de José Pedro Fontes foi um adversário distante… embora não tanto como os restantes carros de Produção

A primeira vitória de José Pedro Fontes, foi no Rallye Casinos do Algarve 2008, a 21 de novembro de 2008. Um vencedor inédito que há muito era merecedor desse resultado.

A primeira vitória de Pedro Meireles foi no Rallye Casinos do Algarve de 2011, a 19 novembro 2011, mas também podia ter sido a de Ricardo Teodósio, mas não foi. Ou melhor, foi, mas não foi…

Foi o ‘tal’ rali em que um concorrente do Regional Sul venceu o último rali do ano à geral, com dois minutos de diferença sobre o mais rápido do CPR.

Era um tempo em que nem o epíteto de ‘poucos’ salvava o Campeonato de Portugal de Ralis. O CPR já não caminhava por si só. Simplesmente, se arrastava.

Porque é que o CPR chegou a essa última prova com apenas 10 concorrentes, um número, de resto, não largamente inferior, ou das restantes provas do ‘Nacional’? Se calhar é uma pergunta que nunca mais vamos querer fazer…

Mas para além dessa pálida imagem o Rali Casinos do Algarve teve história. Uma história contada em dois atos ou, por outras palavras, com a originalidade, de ter dois vencedores diferentes. Em termos absolutos, Ricardo Teodósio e João Luz, serviram-se do seu habitual tratado de rapidez nas especiais algarvias que tão bem conhecem para levar um teoricamente desatualizado Mitsubishi Lancer Evo IV à vitória, enquanto que Pedro Meireles e Mário Castro passearam no CPR, assegurando o seu segundo triunfo do ano, num mais recente Mitsubishi Lancer Evo X. Entre os dois vencedores ficaram 2m10s de diferença, o suficiente para condenar desportivamente o interesse da luta pela vitória e para deixar confusos os adeptos dos ralis.

Passou algum tempo até que, efetivamente, Pedro Meireles vencesse o seu primeiro rali do CPR à geral, foi no Rallye Serras de Fafe 2014, a 22 de fevereiro de 2014. Aos 40 anos, Pedro Meireles chegava à primeira vitória no Campeonato Nacional de Ralis numa prova disputada até ao último quilómetro com o estónio Martin Kangur. Jovem piloto do Fiesta S2000 ficou a apenas 1,3s do Skoda, num rali que reuniu grande expectativa e muito público em Fafe.

A primeira vitória ‘efetiva’ de Ricardo Teodósio foi no Rali de Castelo Branco 2018, a 1 de julho de 2018. Depois de longos anos de espera, Ricardo Teodósio e José Teixeira concretizaram, no Rali de Castelo Branco, um sonho antigo, vencer um rali à geral. Se leu o texto até aqui, sabe que já o tinha feito, mas os regulamentos dizem o contrário.

Já nesta altura, Ricardo Teodósio, o ‘showman’ algarvio era um piloto totalmente altruísta, já que, em pleno troço, quando percebia que os aplausos eram ‘especiais’, respondia com uma atravessadela para lá da medida certa, e tal como Colin McRae, não é preciso um piloto ganhar campeonatos atrás de campeonatos para ser idolatrado muito para lá do que seria normal.

Para lá do Rali Terras d’Aboboreira, outro piloto que já venceu este mais ou menos recentemente no CPr, Ricardo Moura, teve a sua estreia no Rallye Torrié 2011, a 27 de fevereiro de 2011. O açoriano dominou como quis o Rali Torrié e tornou-se o primeiro vencedor desse ano no CPR, e no final do ano assegurou o seu primeiro título nacional de ralis.

Podíamos falar de muitos outros pilotos e do seu primeiro triunfo, mas desta forma contextualizamos apenas os que têm corrido no CPR.

Já deixámos a questão, mas quem será o próximo a ‘chegar-se à frente’?

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas AutoSport Histórico
últimas Autosport
autosport-historico
últimas Automais
autosport-historico
Ativar notificações? Sim Não, obrigado