/velocidade/elms/elms-henrique-chaves-estou-cada-vez-mais-confiante/
ELMS, Henrique Chaves “Estou cada vez mais confiante” | AutoSport

ELMS, Henrique Chaves “Estou cada vez mais confiante”

Por a 14 Maio 2018 17:22

Henrique Chaves teve mais um fim de semana duro no ELMS. A estreia foi prometedora, com um bom ritmo de corrida, embora um toque com um LMP3 tenha deitado tudo a perder. Em Monza, Chaves andou algum tempo em segundo e tudo parecia encaminhado para um excelente resultado, mas a sorte voltou a não sorrir à AVF e um problema na caixa deitou tudo a perder. Em declarações ao AutoSport, Chaves fez o balanço do fim de semana:

” Começamos a trabalhar o fim de semana com os pneus médios, dada a previsão que tínhamos para a corrida, mas acabamos por usar apenas pneus macios. A temperatura de pista indicava uma coisa mas a realidade mostrou ser diferente.  Conseguimos um quinto lugar na qualificação, algo que  não estávamos à espera, pois o carro não tinha o ritmo desejado em ritmo de qualificação, mas ficamos optimistas pois a posição de largada era boa e permitia ambicionar um excelente resultado, pois o nosso andamento em corrida era muito melhor.  No arranque ganhei  logo uma posição, os Safety Cars jogaram a nosso favor e conseguimos subir até ao segundo lugar, onde me mantive  durante algum tempo. Infelizmente a caixa não colaborou e não pudemos materializar esse andamento num bom resultado.”

O piloto português teve também alguns problemas no seu stint, mas a situação agravou-se quando Henrique Chaves entregou o carro ao seu colega de equipa:

“No meu stint já tinha tido alguns problemas com a caixa especialmente em baixa velocidade e numa ida as boxes tive dificuldades em arrancar por causa disso. Mas quando entreguei o carro ao meu colega, o problema agravou-se e a caixa encravou na sexta velocidade. Paramos e tentamos resolver o problema mas já não valia a pena regressar à corrida pois tínhamos perdido 25 voltas e com uma corrida tão atribulada, resolvemos jogar pelo seguro. Ficou provado o bom ritmo, tal como em Paul Ricard e espero que a sorte nos sorria já na Áustria.”

O domínio dos Oreca foi evidente, mas a Dallara está a trabalhar para diminuir as diferenças e Chaves espera melhorias em breve, ele que se sente cada vez mais confortável no carro e especialmente em corrida:

Os Oreca é o carro mais desenvolvido mas estamos a trabalhar com a Dallara para chegar aos Oreca. Em ritmo de corrida estamos próximos,  mas em qualificação estamos a alguma distância. Vimos que temos bom andamento em corrida e conseguimos uma boa afinação, por isso é manter o bom trabalho desenvolvido até agora e acho que a Dallara nos vai dar boas melhorias para as próximas corridas. Estou cada vez mais confortável e depois de ver os resultados dos meus stints, estou cada vez mais confiante. Fiquei contente por poder igualar o ritmo de pilotos mais experientes. Tem faltado apenas a sorte mas vamos continuar a trabalhar para que ela apareça e quando acontecer vamos estar lá para aproveitar. “

A próxima prova irá ser ainda mais exigente mas o piloto português não vira a cara à luta e espera poder lutar pelos melhores lugares:

“Red Bull Ring é uma pista particular. Primeiro sector muito rápido, o segundo com algumas curvas em apoio e o terceiro é todo com curvas de exigência aerodinâmica elevada. O nosso Dallara está ainda com pouco downforce na frente, mas vamos tentar resolver este problema. Faltam 2 meses para a corrida e vamos testar para tentar chegar lá e fazer frente aos Oreca, que serão fortes, assim como os Ligier. Será uma lutar ainda mais dura mas vamos com vontade de lutar e tentar chegar aos bons resultados.”

 

Os resultados estão claramente desfasados da realidade em pista. Chaves e Tereschenko têm mostrado que são uma dupla competitiva e o piloto luso está cada vez mais à vontade nesta nova realidade. Os números mostram um andamento promissor e falta apenas uma pontinha de sorte para que os resultados comecem finalmente a surgir. Mas Henrique Chaves tem motivos para estar satisfeito com o seu desempenho e olhar para o futuro com optimismo.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas Newsletter
últimas Autosport
newsletter