ERC3, Azores Rallye: Espanha resiste a Portugal

Por a 23 Março 2019 10:29

A equipa Rally Team Spain mantém-se na liderança dos ERC3, mas o Team FPAK Portugal Team está na luta. Pedro Antunes entrou no segundo dia de prova na liderança da ERC3, mas o facto de ter falhado um cruzamento e saído em frente logo a abrir o dia atiraram-no para o quarto lugar da geral do ERC3.

Contudo, o jovem piloto do Team FPAK Portugal reagiu e depois de ter chegado a distar 18.5s do espanhol, recuperou nas Sete Cidades até 5.5s, cedendo mais um pouco até ao final do dia, com a margem a parar nos 8.8s. É neste ponto que está esta interessante luta de Portugal e Espanha, isto quando faltam as cinco decisivas especiais de hoje…

Efrén Llarena resistiu ao ‘regresso’ de Pedro Antunes e manteve o primeiro lugar no Campeonato Júnior FIA ERC3 na prova dos Açores, num rali em que os quatro primeiros estão separados por menos de 30 segundos. A piloto do Rally Team Spain, Llarena, que conduz um Peugeot 208 R2 roubou a liderança ao Antunes na PE4: “Fizemos um bom dia”, disse Llarena. “Atacámos de manhã e à tarde realizámos um primeiro troço muito bom. No segundo, o tempo de Pedro Antunes foi incrível, mas no seguinte tentámos recuperar alguns segundos que podem fazer a diferença hoje. Estou cheio de confiança, queremos ganhar o nosso primeiro rali no ERC”, disse o espanhol.

Durante o dia as sortes divergiram, com o piloto da FPAK Portugal Team ERC a cair para o quarto lugar durante grande parte do dia, causado principalmente por ter sido 18.5s mais lento que Llarena na SS4 depois de ter falhado um cruzamento. Mas Antunes recuperou rapidamente. Com um tempo 10.8s mais rápido do que qualquer outro no ERC3, nas Sete Cidades, Antunes encurtou a diferença para o líder para apenas 5.1s e regressou ao segundo posto, embora uma vitória na PE9 tenha ajudado Llarena a recuperar a liderança e a colocá-la em 8.8s no final do dia.

Sindre Furuseth teve um dia de… ioiô, sempre entre o segundo e o quarto lugares, mas terminou o dia em terceiro, 16.2s atrás de Llarena. O norueguês sofreu pequenos danos no seu Peugeot, na passagem pelas Sete Cidades, tal como sucedeu a vários rivais. Furuseth ainda se afastou do único carro restante do ADAC Opel Rallye Junior Team, o de Elias Lundberg, com o seu companheiro de equipa, Grégoire Munster forçado a abandonar com um problema elétrico.

Lundberg tinha estado a lutar contra a doença, estava engripado, mas inicialmente ainda passou pelo segundo lugar. Esse progresso foi anulado na PE7 quando bateu numa pedra, danificando uma roda, comprometendo muito o comportamento do carro. Regressou ao quarto lugar no ERC3, 11.9s atrás de Furuseth e a 29.2s de Llarena. Simon Wagner ficou com a direção desalinhada e depois das reparações feitas a meio-dia, o ritmo melhorou, com o austríaco a marcar o segundo melhor tempo para terminar o dia a 18,6s atrás de Lundberg.

Yohan Rossel, da Peugeot Rally Academy, caiu do terceiro para o sexto ao longo dos sete troços de sexta-feira, queixando-se de falta de aderência ao longo do dia.

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas ERC
últimas Autosport