F1: Pirelli aberta a mudança na regra dos “pit stops”

Por a 13 Dezembro 2018 14:58

A F1 está a tentar encontrar soluções para melhorar o espectáculo. Afim de evitar corridas mais enfadonhas com poucas ultrapassagens, está a ser considerada a hipótese de mudar a regra das paragens obrigatórias na box, passando de uma para duas.

Mario Isola, chefe da Pirelli mostrou-se algo céptico em relação à validade da ideia mas também revelou abertura para olhar para a solução mais a fundo:

“Não tenho certeza se a solução é a correta, pois há o grande risco de que todos parem na mesma volta, ou muito próximos, de modo que, basicamente, estamos apenas a criar stints mais curtos onde provavelmente, os pilotos podem forçar mais. Eles podem usar os compostos mais macios porque os stints são mais curtos, mas não há variação nas estratégias. Isso não significa que é uma situação pior. Pode ser bom, não sabemos. Pedimos às equipas que fizessem algumas simulações para entender como elas podem reagir a uma mudança de regulamentação. Para mim, esse é um ponto importante. Sempre que há uma ideia, antes de tentar implementar a ideia, é muito útil que voltemos às equipas e digamos que tentem fazer uma simulação com estas regras e ver o que acontece. Isto porque às vezes acreditamos que temos uma boa ideia e descobrimos que não é.”

Outra das medidas pensadas foi  a mudança na regra que obriga os carros do top 10 da qualificação terem de utilizar pneus usados no arranque da corrida, proposta que foi rejeitada, apesar de termos visto carros a evitar fazer a Q2 para terem uma escolha livre de pneus:

“Houve uma proposta para remover a regra que obriga o top 10 a começar com os pneus usados em quali, mas não foi aprovado”, disse Isola. “Se formos um pouco mais conservadores na selecção, acho que na quali não há razão para tentar usar o composto médio, em vez do mais macio, porque a vantagem é provavelmente menor. Neste momento do ano é necessário unanimidade para mudar as regras para o próximo ano, e não há mudanças estão planeadas.”

9
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
MLS
Membro
MLS

Completamente contra obrigação de 2 paragem, penso que as corridas ficariam previsíveis. Tem é de se criar condições para levantar a questão às equipas se vale ou não a pena uma segunda paragem, coisa que neste momento não existe, 1 paragem é suficiente em quase todos os GP. É preciso é melhorar os pneus que ao fim de um certo número de voltas perca rendimento para que se levante a questão se vale ou não a pena uma segunda paragem.

npiquet79
Membro
npiquet79

As duas paragens retiram toda a estratégia, o problema estava em ter equipas a fazer melhores tempos com compostos mais duros e outras a fazer 70% da corrida com os ultra macios, os mais macios tem de durar menos e ser mais rápidos, os mais duros tem de ser mais lentos e durar mais, isso sim traz variabilidade de estratégias.

can-am
Membro
can-am

Só em busca de truques!É genético.

total wrc
Membro
total wrc

verdade mesmo , só procuram lenha para se queimarem

furoni
Membro
furoni

É como a estupidez….

UNOBUTHI
Membro
UNOBUTHI

És sempre o mesmo… até nisto, livra! Mandem fabricar pneus “mercedes” pode ser que traga vantagem… ou anti”pirelli”… se fores assim na vida real, vai lá vai, quem te pode aturar?! Nem o piriquito!

chicanalysis
Membro
chicanalysis

Na formula-E deu-se um grande passo em frente ao acabar com a necessidade de paragem para troca de carros. Por aqui, inventam mais paragens que não são necessárias…
Se calhar o melhor era obrigarem os pilotos a trocar de carros entre si e entre marcas a meio da prova. A ver o que é que o Hamilton conseguia fazer começando num mercedes e a acabar num mclaren.

UNOBUTHI
Membro
UNOBUTHI

Por exemplo, aumentem as boxes para levarem +2 carros e façam “a mudança” trocando de carro.

augustto01hotmail-com
Membro
augustto01hotmail-com

Acabem com essa merda de monopólio de marcas de pneus, e coloquem mais uns dois concorrentes, que aí sim ajudaria a acabar com qualquer previsibilidade.

últimas F1
últimas Autosport