F1, Gerhard Berger: “O Lewis Hamilton faz-me lembrar o Ayrton Senna…”

Por a 9 Novembro 2019 16:46

Gerhard Berger, ex-piloto de Fórmula 1 e antigo companheiro de equipa do falecido Ayrton Senna, acredita que Lewis Hamilton é o único piloto que iguala a lenda brasileira. O austríaco pilotou ao lado de Senna, na McLaren, entre 1990 e 1992.

“Perguntaram-me muito sobre os jovens pilotos, dizem que ‘São iguais ao Senna’ e eu digo sempre que ‘Não, o Senna era diferente, ele não era comparável’.”

“Mas agora, o Lewis faz-me lembrar muito o Ayrton. Em circunstâncias difíceis, nos circuitos de rua, nos circuitos rápidos, na chuva e no seco, na leitura da corrida, na forma de estar, na política. O Lewis é, como o Ayrton foi, completo.”

“Ele tem uma personalidade muito especial. Ninguém poderia superar o charme do Ayrton, mas o Lewis, a forma como ele promove o desporto pelo mundo, especialmente nos Estados Unidos da América e para novos públicos, é excelente.

23
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
Billy Bob
Membro
Billy Bob

Com todo o respeito Gerhard Berger, a mim não.
Até tem subido na minha consideração o Lewis Hamilton mas…Senna vivia a «coisa» de maneira distinta.

@00@
Membro

Já chega de Senna. Há tantos pilotos fabulosos, mas todas as pessoas têm uma fixação nele. O Hamilton é de outra geração, outros e diversos tempos, diferentes carros e sobretudo estúpidas regras. Nada se repete e compara.

Lagaffe
Membro
Lagaffe

O curioso é que ja morreu há 25 anos e continua a ter uma marca incrível. Muitos nem o viram correr. Senna era um personagem completo. Dentro e fora do carro e por isso inesquecível.

an19071747
Membro
an19071747

Hein? Em que já agora?

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

“Mas agora, o Lewis faz-me lembrar muito o Ayrton. Em circunstâncias difíceis, nos circuitos de rua, nos circuitos rápidos, na chuva e no seco, na leitura da corrida, na forma de estar, na política. O Lewis é, como o Ayrton foi, completo.”

“Ele tem uma personalidade muito especial. Ninguém poderia superar o charme do Ayrton, mas o Lewis, a forma como ele promove o desporto pelo mundo, especialmente nos Estados Unidos da América e para novos públicos, é excelente.”

Acho que ele foi bastante específico, mas podes perguntar-lhe no twitter, pode ser que responda.

inoferreira
Membro
inoferreira

Berger como já fiz com outros ex pilotos, ex directores de equipa e afins, tu percebes alguma coisa de F1? Pois grande parte dos “esses sim experts” deste fórum não reconhecem nenhum talento no Lewis

RedDevil
Membro
RedDevil

Não é o talento que está em questão… são as características como piloto…

Mas numa análise global ao piloto Hamilton… ele está muito mais próximo do Schumacher (ou do Alonso… lol) do que do Senna… O Ayrton era muito emocional e o Hamilton é mais cerebral…
O Berger deve estar meio esquecido…

PS – Todos os pilotos têm alguém que não os “reconhece” de acordo com o seu valor real, acontece ao Hamilton como acontece a muitos outros… e até há alguns pilotos que lhes reconhecem mais valor do que têm…

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

Já o disse por aqui várias vezes. O Hamilton no início de carreira “era” um Senna. Nesta nova formula 1 de gestão de combustível, pneus e mecânica, “transformou-se” num Prost.

Acabo por concordar consigo. talvez o Hamilton seja agora mais parecido com Schumacher. O alemão era o melhor dos dois mundos. Era muito forte em qualificação, mas ainda mais forte em corrida. Cerebral e praticamente imbatível à chuva.

Alfista
Membro
Alfista

Imbativel à chuva era o Senna

RedDevil
Membro
RedDevil

Por favor, rever o GP de Espanha 96… está no “IUTUBE”…

PS – Imbatível…mas mesmo imbatível à chuva?… sou eu… nunca perdi uma corrida de F1…

Pity
Membro
Pity

Era… mas também se despistou algumas vezes.

Lagaffe
Membro
Lagaffe

Com a idade os pilotos vão ganhando juízo e moderando o risco benefício. Lauda, Prost e shumacher são excelentes exemplos. Mas para o Senna o segundo era primeiro dos últimos. Não sei se algum dia conseguiria ser tão táctico como os outros três

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Senna não teve tempo para se transformar noutra coisa, isso vem com a idade, quantidade de temporadas e estabilidade em alguma equipa. Quem sabe Senna não se teria transformado em Schumacher, caso não tivesse falecido em 94 e com isso ganhasse mais títulos durante 94, 95, 96 e 97, aí provavelmente veríamos um Senna mais cerebral, mais Prost, ao ter de dosificar o que fazia em pista para ganhar campeonatos.

Claro que como tudo á volta dele pós-morte, é especulação e um exercício de “ses”.

Alfista
Membro
Alfista

Fazendo minhas as palavras do Jerry do topgear, quando aquilo era bom.. O Ayrton Senna era espectacular sempre que entrava no monolugar. O Hamilton não e sempre

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

A distância e o passar do tempo leva-nos sempre a dourar a pílula. Senna raramente tinha uma qualificação mediana, mas corridas teve uma quantas, tanto na Lotus como na McLaren.

O Senna em qualificação, não era o mesma Senna em corrida.

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Não não, em 1970 é que era bom.

asfalto
Membro
asfalto

Quando o grande rival de Senna abandonou a F1, o Senna chegou a ligar com ele para o convencer a voltar. Quando o grande rival do Hamilton saiu, o que aconteceu? Vimos outra pessoa, que o Berger já esqueceu, sem amuos, sorridente, sem se vitimizar, tudo isso porquê? Porque agora está tudo controlado, logo não anda tenso, mesmo que Bottas ganhe uma corrida ele sabe que não constitui ameaça para ele. Que comparação Berger, na Alemanha com chuva, se a equipa permitisse tinha desistido para disfarçar a má prestação com chuva.

ze-do-pipo
Membro
ze-do-pipo

Diferentes… e cada um com o seu mérito: Hamilton não “saca da cartola” voltas tão espetaculares e mágicas na qualificação como fazia Senna; e em corrida Hamilton não é tão aguerrido como Senna, o que por vezes joga a favor de Hamilton, pois não se expõe, não corre tantos riscos como o fazia Senna, e isso por vezes é mais vantajoso em termos de pontos e campeonato. No Estoril vi Senna em treinos privados da Lotus Renault em que a cada volta passava mais rápido na curva do tanque, à procura do limite e não descansou enquanto não fez um… Ler mais »

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Hamilton já não é aguerrido porque isso não lhe trás vantagem nenhuma. Ser aguerrido com estes pneus é desfazelos em poucas voltas e com isso acabar as corridas a perder segundos atrás de segundos para os seus adversários.

Vocês falam como se eles pilotassem os mesmo monolugares, quando são eras completamente diferentes. No tempo de Senna até podiam ultrapassar a fazer powerslides que os pneus duravam mais umas 20 voltas na boa. Hoje em dia queimam uma travagem e saltam-lhes os dentes da boca com a vibração.

ze-do-pipo
Membro
ze-do-pipo

Propositadamente apenas falei de pilotos, e apenas da sua maneira de pilotar, e não falei de carros ou restantes tecnologias, de tão diferentes que os F1 eram e são… mas continuam a ter 4 rodas (por vezes 6); um motor (ou mais); mas, ainda e sempre, um só piloto. Nunca disse qual era o melhor piloto, pois só se saberia se ambos corressem simultaneamente e numa F1 tipo troféu monomarca, e mesmo nesses troféus há malandrices… No tempo de Senna havia os pneus de qualificação que quase só duravam 3 voltas (1 de aquecimento; 1 de qualificação e outra para… Ler mais »

Lagaffe
Membro
Lagaffe

Hamilton na política? É um tipo tão fútil. O Senna tinha um pensamento político e místico s igual

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

A mim Hamilton faz-me lembrar muito Hamilton, um hexa-campeão mundial muito conhecido e um dos melhores do mundo.

ze-do-pipo
Membro
ze-do-pipo

Sabia que Senna era o ídolo de Hamilton, e que por esse motivo inicialmente o seu capacete era baseado no de Senna?! E concordo consigo, quando acima diz que com o tempo Senna poder-se-ia ter tornado mais cerebral e mais frio emocionalmente, ou não… Pessoalmente não acredito muito nisso, pois Senna era “coração e emoção”.
Outro pequeno (ou grande) fator que ajuda atualmente imenso os pilotos, sobretudo a “moldar” e refrear ímpetos; definir táticas e comportamentos, são as comunicações rádio e a sua transmissão pública. O kimi, por vezes, demonstra que não gosta dessas “modernices”…

últimas F1
últimas Autosport