Campeões a título póstumo


JOCHEN RINDT
FÓRMULA 1 1970
Rindt é o campeão a título póstumo mais famoso, já que é um caso único na F1. O piloto austríaco morreu nos treinos para o GP de Itália, com 26 anos de idade. Faltavam mais três provas para o final da época, o que dava uma vantagem ao seu rival Jacky Ickx, mas com o abandono do belga em Itália, e a derrota no GP dos Estados Unidos para Emerson Fittipaldi (que tomou o lugar de Rindt na Lotus), o total de pontos foi suficiente para manter o comando até ao final. 

PAUL WARWICK
F3000 BRITÂNICA 1991
Irmão mais novo do piloto de F1 Derek Warwick, o jovem Paul morreu na prova de Oulton Park, quando colidiu contra uma barreira de cimento a 220 km/h e o carro se desintegrou. Com cinco vitórias nas primeiras cinco provas e adversários pouco consistentes, Warwick acabou por ter uma vantagem mais que confortável para ser declarado campeão. 

GASTON CHEVROLET
INDYCAR 1920
Imigrante suíço que se mudou para os Estados Unidos com o seu irmão Louis, Gaston Chevrolet já tinha deixado a marca com o seu nome em 1920. O Frontenac, a sua mais recente criação, levou-o à vitória nas 500 Milhas de Indianápolis, onde acumulou a maior parte dos pontos do ano. Na última prova do campeonato, em Beverly Hills, Chevrolet morreu num acidente, mas como o seu principal adversário, Tommy Milton, já tinha abandonado, foi declarado campeão.

JIMMY MURPHY
INDYCAR 1924
Murphy ficou conhecido por ter conquistado a primeira vitória de um carro americano na Europa, em 1921, e por popularizar os carros construídos por Harry Arminius Miller. Murphy morreu na sexta de dez provas do campeonato, no New York State Fairgrounds, mas como já tinha vencido três provas, além de terminar a Indy 500 em terceiro, tinha pontos suficientes para ser coroado campeão.

TED HORN
INDYCAR 1948
Horn teve um título póstumo semelhante ao de Gaston Chevrolet, morrendo na última prova da temporada de 1948, na oval de DuQuoin. O quarto lugar em Indianápolis, acompanhado de duas vitórias, foram suficientes para o piloto americano acumular pontos suficientes, pelo que quando morreu já era virtual campeão, mas a AAA só atribuiria o título  quando terminasse a época. Horn morreu logo no início da prova, quando perdeu o controlo do carro que ele próprio havia construído.