LEMBRA-SE DE: GABRIELE TARQUINI NO ÉPICO BTCC DE 1994


Já lá vão 25 anos! O Campeonato Britânico de Turismo, mais conhecido como BTCC, foi uma das mais espectaculares competições automóveis da década de 90, alcançando popularidade por toda a Europa graças às transmissões do canal Eurosport e atingindo o apogeu cultural com a criação de uma séria de jogos de vídeos dedicados. Em 1990, o BTCC abandonou o regulamento Grupo A e adoptou uma fórmula que limitava todos os motores a 2000 cc, denominada Superturismo.

Nos anos seguintes, o regulamento seria copiado por quase todas as federações europeias, espalhando-se até ao Japão, Austrália e Estados Unidos. Em 1993 e 1994, foi o regulamento de base do nosso Campeonato Nacional de Velocidade, tendo como campeões Ni Amorim e Pedro Leite Faria. 1994 foi o ano que mudou a face do Superturismo, começando nas ilhas britânicas e estendendo-se ao resto do mundo, com a codificação deumregulamento universal por imposição da FIA. Nada menos que dez construtores diferentes participaram no BTCC desse ano, estreando-se as marcas Volvo, com a carrinha 850 preparada pela Tom Walkinshaw Racing, e Alfa Romeo, com um especial de homologação do Alfa Romeo 155, equipado com apêndices aerodinâmicos, até aqui ausentes
da competição.

Nas mãos de Gabriele Tarquini, o carro italiano ganhou as cinco primeiras corridas do ano, levando a Motor Sport Association a exigir que as mesmas fossem retiradas. Em resposta, a Alfa Romeo faltou a Oulton Park, permitindo a primeira vitória do Renault Laguna. Os carros italianos regressaram com asas mais pequenas, mas a intervenção da FIA acabou por liberalizar o uso de apêndices aerodinâmicos. Ainda assim, Tarquini continuou a ter o carro mais competitivo em pista e ganhou o título com 76 pontos de vantagem sobre Alain Menu. A marca italiana ganhou nove das 21 corridas do ano.

Este foi também o ano em que James Thompson fez a sua estreia em corridas de turismo. Na altura com 20 anos, pilotou um Peugeot 405 privado, vencendo duas corridas na Taça TOCA de Privados.