«Demos o máximo e fomos compensados pelos riscos»

Por a 5 Agosto 2007 13:56

A dupla Bruno Magalhães/ Paulo Grave esteve em grande destaque na 48ª edição do Rali Vinho Madeira, ao realizar uma prova de recuperação depois dos problemas do primeiro dia. Venceu a segunda etapa, subiu ao segundo lugar da geral e venceu sete classificativas, tantas quanto o vencedor do rali à geral. Foi a 74ª vez que a equipa subiu ao pódio, e este magnífico resultado como melhor equipa portuguesa representa muito para os homens do Peugeot 207 Super 2000, que consolidam a liderança no Campeonato Nacional de Ralis absoluto.

O Rali Vinho Madeira, prova carismática do Intercontinental Rally Challenge, proporcionou ao piloto da Peugeot Total uma enorme visibilidade, já que deu o seu melhor da primeira à última especial. Bruno Magalhães foi também o melhor piloto entre os representantes da marca Peugeot, e toda a equipa coordenada por Carlos Barros mereceu os parabéns pelo nível internacional em que rapidamente se integrou, numa prova que, segundo os organizadores, teve a melhor lista de inscritos de sempre.

Este rali foi também uma excelente operação para as contas do Campeonato português e uma antevisão do que pode acontecer nas restantes provas de asfalto do Nacional. Ao vencerem a etapa de hoje com 9,9 segundos de vantagem para o italiano Giandomenico Basso, Magalhães e Grave marcaram de forma bem positiva a sua participação na prova madeirense. Depois da excelente recuperação de ontem, do 20º para o 4º lugar à geral, hoje o piloto da Peugeot Total atacou sempre até ao final da prova.

“Estou muito satisfeito com os resultados desta participação no Rali Vinho Madeira, ao vencermos a 2ª etapa, subirmos ao pódio e ganharmos 7 classificativas. Fomos os melhores portugueses, recuperámos a liderança do Nacional de Ralis e fomos os terceiros da geral. Demos o máximo e fomos compensados pelos riscos que todos corremos. Tenho uma equipa fantástica que nos dá o máximo apoio e dessa forma sinto-me um privilegiado.”, revelou Bruno Magalhães.

Na opinião de Carlos Barros, Director da Peugeot Sport Portugal: “Viemos para a Madeira com a intenção de ganhar e infelizmente tivemos um contratempo eléctrico logo no início do rali. Mas quando repusemos o 207 na sua normalidade, o Bruno e o Paulo andaram sempre ao nível dos melhores, e ficámos extremamente satisfeitos com a recuperação que eles fizeram, mostrando que podiam lutar pela vitória à geral, já que ganhámos a 2ª etapa. Mais uma vez, a equipa e os nossos patrocinadores estão de parabéns.”

últimas Ralis
últimas Autosport