/formula1/f1/gp-monaco-regras-mais-apertadas-em-periodos-de-duplas-bandeiras-amarelas/
GP Mónaco: Regras mais apertadas em períodos de duplas bandeiras amarelas | AutoSport

GP Mónaco: Regras mais apertadas em períodos de duplas bandeiras amarelas

Por a 25 Maio 2023 13:15

A FIA introduziu um limite de velocidade para ser cumprido em situações de duplas bandeiras amarelas que entram em vigor na Fórmula 1 a partir do próximo Grande Prémio do Mónaco.
São regras mais restritas e mais claras para o que os pilotos têm de cumprir durante uma situação de perigo iminente em pista, mesmo que em condições de Virtual Safety Car ou com o Safety Car em pista, desde que os comissários estejam a acenar duplas bandeiras amarelas e apenas nessas zonas. Até agora, o código desportivo dizia que os pilotos tinham de “reduzir significativamente a sua velocidade, não ultrapassar e estar preparados para mudar de direção ou parar”. No entanto, com as alterações agora impostas, que tiveram em conta a consulta a pilotos e equipas assim como, a análise a acidentes e situações anteriormente ocorridas, a FIA define a velocidade máxima a que os pilotos estão autorizados a conduzir nas zonas onde são exibidas as duplas bandeiras amarelas e passa essa informação através do ecrã no volante e pelo rádio da equipa.
Como explicou Tim Goss, diretor técnico da FIA, “durante alguns anos, com o Safety Car e o Virtual Safety Car, utilizámos tempos delta, uma referência a um limite de velocidade que temos na pista. Assim, quando há um Safety Car físico ou virtual, os pilotos são informados desse tempo delta no ecrã do painel de instrumentos e por sinais de rádio e têm de manter um valor positivo, o que significa que são mais lentos do que o tempo de referência para a volta. No entanto, há ocasiões em que os carros podem legitimamente aumentar, temporariamente, a sua velocidade para recuperar qualquer tempo que tenham perdido relativamente a essa referência. O que queremos fazer agora é alargar a utilização do conceito de tempo delta para garantir que os carros reduzem [a velocidade] estritamente ao tempo delta necessário quando são mostradas bandeiras duplas amarelas sob um Safety Car Virtual ou Safety Car, por isso estamos a introduzir um limite de velocidade de referência dedicado na área onde essas bandeiras são mostradas”.
Esta alteração das regras, tenta impossibilitar, por exemplo, que um piloto possa exceder a velocidade de segurança quando está atrasado numa situação de entrada do Safety Car, tentando alcançar o resto do pelotão. Como ainda aconteceu com Pierre Gasly no GP do Japão em 2022. A medida agora apresentada, tenta ainda reduzir a necessidade de interromper a corrida em certos acidentes com as bandeiras vermelhas.

Foto:  Eric Alonso/Getty Images/Red Bull Content Pool

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Não é viável suportar uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo (Sem publicidade) e ajude-nos a manter esta máquina em andamento. Assina agora desde 2,5€ por mês AQUI
Subscribe
Notify of
3 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
strakarevo
strakarevo
11 dias atrás

Não se esqueçam de começar na primeira corrida com pontos para os pilotos antes de deixá-los ambientar à nova regra. Para mim não me parece assim tão simples.

Pity
Pity
Reply to  strakarevo
10 dias atrás

Não sei se reparou, mas na última volta dos treinos livres, temos visto bandeira amarela no oráculo, sem que mostrem qualquer justificação. Tem sido nessa altura que têm testado isso, pelo que já estão ambientados.

Last edited 10 dias atrás by Pity
F1 FOR FUN
F1 FOR FUN
10 dias atrás

Até que enfim. Já vem tarde este limite de velocidade, quais deltas, um limite de velocidade não deixa dúvidas a ninguém, ouviste ó Gasly, depois queixa-te das gruas na pista.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas F1
últimas Autosport
f1
últimas Automais
f1