F1: Liberty Media avança com serviço de streaming

Por a 13 Fevereiro 2018 14:58

A Liberty Media está a preparar o lançamento do serviço de streaming da Fórmula 1. O serviço, para já, está com alguns atrasos devido aos acordos de transmissão com os canais de televisão, como é o caso do Reino Unido e do acordo com a Sky, mas noutros países já está tudo ultimado.

“O relançamento das nossas plataformas digitais está planeado. Hoje em dia, apenas tem custos para nós. Os adeptos não conseguem fazer download de conteúdos exclusivos. No entanto, nós vamos introduzir um stream direto que vai oferecer aos nossos adeptos conteúdos em direto e gravados. Vão ter acesso a dados diretamente dos monolugares. Alguns terão custos, para os verdadeiros adeptos, outros gratuitos, para os mais casuais”, revelou Sean Bratches ao Auto Motor und Sport.

Os conteúdos terão o custo de cerca de seis libras, cerca de 6€50.

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    Deixe um comentário

    7 Comentários em "F1: Liberty Media avança com serviço de streaming"

      Subscribe  
    Notify of
    ernie
    Membro

    Viva a IMSA e outros que nos dão tudo à borla.

    simoncelli
    Membro

    Não haverá de futuro bons conteúdos á borla…a publicidade já não cobre os custos…vender é a única solução…Quem compra o Autosport á 4ª feira também o paga…e é assim há 40 anos.

    mindgamesracing
    Membro

    Outro “tiro no pé” dos Liberty Kids! Está provado que a faixa etária dos adeptos ronda os 50 anos, ora se a malta nova não se “cruzar” com a F1 num café ou em casa num Zapping não será certamente no Instagram ou no Snapchat que a vai encontrar. Já se viu a Champions league ir por este caminho? (eles que até aprenderam muito com a F1). Isto significa: menos espectadores, menos investidores, menos negócio. Numa frase: menos F1!
    Bernie não era “antiquado”simplesmente sempre percebeu isto.

    simoncelli
    Membro

    Faz sentido…A Dorna já o faz há alguns anos com o MotoGP e o WRC Promoter também…é esta a tendência. Cada vez mais consumiremos tv no computador ou mobile ou mesmo no écran, mas a box da MEO ou NOS
    tem tendência a acabar. Para quê pagar subscrição de um canal quando só nos interessamos por alguns poucos conteúdos desse canal? Pagar é o único caminho para poder aceder a bons conteúdos, aqueles de que gostamos mesmo…

    ze-do-pipo
    Membro

    Estava-se mesmo a ver, era uma questão de tempo, e por esse caminho não vou… então adeus!

    chic-anal-ysis
    Membro

    Aí está mais um belo tiro no pé. Como já aqui disse o mindgames a faixa da F1 está nos cinquentas. Até podem sacar uns euritos a esses, até morrerem todos, mas quem fica com o filão é a formula-e, que, oferecendo os conteúdos (eurosport) vai ganhando adeptos rapidamente.
    Para mais, tira partido de uma consciência ambiental crescente que só à força é assimilada na F1 (se é que não vai regredir com os novos motores).

    hlc
    Membro

    Assim vão acabar com a F1.
    A aplicação do WRC tem conteúdos pagos, mas por outro lado podemos ir aos troços ve-los de borla.
    Um bilhete para a F1 custa uma fortuna.
    Para mim a F1 já estava moribunda, mas isto é o suspiro final.

    últimas FÓRMULA 1
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png