Long Beach com sotaque português

Por a 17 Abril 2018 15:45

Os traçados citadinos são sempre um grande desafio para os pilotos. As protecções estão mais próximas, as escapatórias praticamente inexistentes e os erros mais perto de acontecer. Um pequeno deslize pode significar um final prematuro com consequências nem sempre muito agradáveis.  São traçados que requerem uma grande dose de talento e sangue frio.

Em Long Beach voltamos a ter prestações de grande qualidade dos nossos representantes lusos. Filipe Albuquerque, João Barbosa e Álvaro Parente deram-nos (mais uma vez) motivos de alegria e orgulho ao conseguirem excelentes resultados, em condições nem sempre fáceis. Mas é nestas alturas que se vê a qualidade dos pilotos e os “nossos” são do melhor que há.

A dupla do Cadillac #5 começou bem o fim de semana e nos treinos livres a máquina apresentava o potencial para lutar pelos lugares cimeiros. Filipe Albuquerque tinha afirmado ao AutoSport antes de partir para os Estados Unidos que o Cadillac da Action Express tinha as características que permitiam antecipar uma boa performance num citadino. Para o piloto de Coimbra era a primeira experiência no citadino de Long Beach. Os primeiros treinos mostraram novamente os Acura muito rápidos mas os Cadillac estavam na luta e bem perto das máquinas da Penske. A qualificação não correu de feição e Barbosa ficou com o quinto posto, o que num citadino, que permite poucas ultrapassagens  e numa prova sprint torna a tarefa mais complicada. Mas uma estratégia bem gizada com um desempenho excelente dos pilotos permitiu transformar um quinto posto na qualificação, na segunda vitória do ano. A Action Express jogou muito bem as suas cartas mas claro que para isso contou com a excelente gestão de Barbosa e do ataque final de Albuquerque. A dupla portuguesa voltou a funcionar às mil maravilhas e o resultado está à vista. Mais um excelente resultado para o #5 da Action Express.

Parente foi para a prova de Long Beach com a noção que seria um fim de semana complicado para a equipa K-PAX e para os Bentely. O traçado citadino não beneficiava a máquina do português. Mas na qualificação Parente espremeu a máquina e conseguiu um nono lugar, o que dadas as circunstâncias foi positivo. A corrida trouxe um resultado inesperado e depois de uma excelente largada, subindo para sexto, manteve-se longe dos problemas e não errou uma vez, ao contrário dos adversários. Parente aproveitou e subiu até ao pódio com um terceiro lugar muito saboroso.

Duas provas, dois excelentes resultados e a confirmação (mais uma) de que temos dos melhores pilotos do mundo, capazes de vencer em qualquer lado, mesmo em situações mais difíceis. Um grande motivo de orgulho para todos os que seguem o desporto nacional e para todos os portugueses em geral. Afinal como eles vais sempre uma bandeira do nosso país. Para quando um reconhecimento do público geral?

2
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
jalentejo
Membro
jalentejo

Os nossos media não especializados só se preocupam com o futebol, esse sim é tratado tudo ao mais infimo pormenor…

obernardo93
Membro
obernardo93

querem reconhecimento do publico em geral mas ao querer partilhar no FACEBOOK a noticia ao partilhar com o atalho deparo me com outra noticia que iria ser partilhada sem ser esta! este vosso SITE cada vez mais deixa muito a desejar muito mesmo!

últimas IMSA
últimas Autosport