F1: Uma frente completamente revista para o C41

Por a 22 Fevereiro 2021 13:15

Jan Monchaux, Director Técnico Alfa Romeo Racing, deu um pouco mais de luz sobre as novidades do novo carro da Alfa Romeo.

A nova máquina, apesar de receber muitos componentes do carro do ano passado, sofreu várias evoluções na frente, talvez a área que mais trabalho recebeu, tal como o fundo plano e o difusor traseiro:

“O C41 é o resultado duma situação bastante invulgar: este ano, de facto, o regulamento da Fórmula 1 impediu-nos de desenvolver um carro completamente novo. Por esta razão, o modelo 2021 tem muitos componentes em comum com o C39, exceto aqueles que os regulamentos nos obrigaram a alterar: como o fundo plano do carro e o nariz, em cujo desenvolvimento decidimos investir. Isto significa que, quando testarmos, conheceremos o carro muito melhor do que o habitual, mas ainda assim será essencial aproveitar ao máximo os três dias de testes disponíveis para verificar se a realidade corresponde às nossas expectativas e para nos familiarizarmos com os novos pneus. Estamos prontos para a nova época e mal podemos esperar para ver o nosso novo carro bater na pista”.

Indo mais a fundo na explicação das mudanças, Monchaux referiu que a grande aposta da equipa foi a reformulação da frente do carro com um nariz revisto, tal como a asa e suspensão dianteira:

“Pelo regulamento não pudemos mudar as partes estruturais do carro. Investimos no desenvolvimento aerodinâmico na frente do carro, com um novo nariz, além de termos revisto de forma profunda a suspensão dianteira e a asa da frente, assim como todos os apêndices aerodinâmicos na frente do carro. O resto do trabalho foi feito no fundo plano e no difusor de forma a recuperar todo o apoio aerodinâmico que perdemos com o novo regulamento. O chassis é o mesmo, tal como a caixa de velocidade, a suspensão traseira também é praticamente a mesma. Usamos tudo o que podíamos do carro do ano passado para concentrarmos o trabalho nas zonas em que podíamos ter mais retorno imediato. “

A evolução do carro dependerá sempre das performances iniciais pois o maior foco está em 2022, ano de grande importância para a equipa:

“2022 vai ser uma nova era para a F1 e é uma grande oportunidade para nós, como equipa pequena que somos, tentar recuperar a desvantagem que temos. Será um ano crucial para nós e com a imposição do limite orçamental, teremos de equilibrar o desenvolvimento deste carro e do carro de 2022. Todas as equipas irão tendencialmente terminar o desenvolvimento do carro de 2021 mais cedo que o habitual, para apostar tudo na época seguinte. Não significa que não desenvolvemos o carro. Levaremos melhorias nas primeiras corridas, há ainda trabalho a ser feito no túnel de vento e depois veremos como a época se desenrola, se somos forçados a trabalhar mais neste carro ou se podemos parar mais cedo e trabalhar no próximo. Será este equilíbrio que será feito por nós e por todas as equipas que devido ao limite orçamental não poderão desenvolver dois carros em simultâneo. “

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas F1
últimas Autosport
f1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x