F1: Red Bull espera novidades da Honda em Spa ou Monza

Por a 17 Julho 2019 11:35

A Red Bull continua a trabalhar para se aproximar da Mercedes e da Ferrari e para isso continua a pressionar a Honda.

Não é uma pressão negativa como a que víamos na McLaren, mas a insistência nos pedidos de mais potência nos motores nipónicos são agora regulares. A Red Bull acredita que pode igualar a Ferrari mas para isso precisa de mais potência para fazer frente ao poderoso motor italiano e Christian Horner voltou a deixar isso claro:

“Eles [Ferrari] tiveram velocidade de ponta suficiente para ficar à nossa frente.”

“Se nós trouxermos um novo motor, deverá ser provavelmente em Spa ou Monza. Monza tem sido tradicionalmente um bom lugar para começarmos com as penalizações por troca de motor.”

Horner, está confiante no trabalho da Honda e deixou elogios:

“Acho que ainda há tempo para encontrar. Eles estão a fazer um bom trabalho e estão a diminuir as distâncias para a concorrência”.

2
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
RedDevil
Membro
RedDevil

Porque é que o autor do texto classificou a McLaren como “pressão negativa” e a RedBull como “não negativa”?
A RedBull está a ver que lhe falta um “danoninho” de motor para papar a Ferrari e vai pressionar a Honda nesse sentido… vamos ver se a pressão da RB também não se vai tornar “negativa”…

PS – ainda bem que a Honda já não tem aquele “Binotto Abiteboul” à frente dos motores… era deprimente ver uma marca como a Honda (em que os motores são um “must”) ter aquela figura com um discurso de “banha da cobra”…

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

“Eles [Ferrari] tiveram velocidade de ponta suficiente para ficar à nossa frente.”

Porque os Ferrari têm menos downforce que os RB, nem tudo se resume ao motor, mas pronto… Aliás, via-se como na parte sinuosa os RB chegavam muito perto de qualquer Ferrari, para depois perder nas rectas. Podem ter o motor mais potente do mundo, mas se a aerdoinâmica não mete essa potência no chão, não serve para nada, a Williams e a Haas que o diga.

últimas F1
últimas Autosport