F1: Pneus dão muitas dores de cabeça

Por a 15 Maio 2019 14:05

A gestão de pneus é considerada por muito na F1 uma espécie de magia negra, que nem todos entendem.

Os pneus são uma das partes mais importantes do carro e o seu funcionamento óptimo é essencial a uma boa performance. Este ano a Pirelli trouxe pneus com piso mais fino para evitar a formação de bolhas que diminuem drasticamente a aderência e colocam em causa a segurança.

Mas esta mudança trouxe novos desafios às equipas que têm tido dificuldades em entender os novos pneus. A Haas tem sido muito falada por causa disso mas outras equipas têm sentido dificuldades.

Max Verstappen admitiu que apenas a Mercedes conseguiu entender estes novos pneus e Mattia Binotto admitiu as dificuldades que a Scuderia tem tido em tirar o máximo proveito das borrachas:

“Os pneus são difíceis de gerir, é verdade. Os pneus são um factor importante de desempenho do carro e, portanto, a gestão e a optimização são fundamentais para o desempenho geral. Os pneus deste ano têm um comportamento diferente em relação ao ano passado. Devo dizer que, do ponto de vista da Pirelli, eles atingiram os objectivos definidos, pois os pneus não têm feito bolhas. Mas entender, resolver e optimizar o desempenho faz parte do nosso trabalho e posso dizer que certamente não é algo óbvio, nem uma tarefa fácil.”

“Este fim de semana tivemos várias situações. A temperatura da pista foi bastante diferente da manhã de sábado até a tarde de domingo e isso é parte dos dados que precisamos analisar para entender o comportamento de nosso carro”.

Binotto acredita que a Ferrari poderá resolver de forma rápida as fraquezas do seu monolugar e que o foco não é a velocidade da resolução mas sim a forma de implementar as soluções necessárias:

“As limitações que tivemos já estavam presentes nas primeiras corridas da temporada. Eu acho que o fim de semana exacerbou isso, e as fraquezas foram fáceis de ver e óbvias. Quanto tempo vai demorar para resolver? Acho que é mais importante entendermos como lidar com os problemas. Depois disso, tenho certeza de que podemos fazer isso rapidamente “.

9
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
puzzle
Membro
puzzle

Entâo a Pirelli fê-los á medida dos Mercedes, não dos Ferrari como andam por aqui a dizer! Resta encontrar a solução, apenas isso!é que nos 2 anos anteriores os carros alemães só se davam bem com temperaturas mais baixas … por isso venceram algumas provas (que choveu sem ninguém esperar) e á conta disso (dessas provas) foram campeões. Quanto aos travões essa é outra questão pq ninguém soube da evolução que tiveram para deixarem de ter problemas. Na Ferrari, já toda a gente sabia a esta hora.

RogerM
Membro
RogerM

A Ferrari com problemas de gerenciamento de pneus? Segundo o nosso especialista em assuntos conspiratórios, a Pirelli faz pneus à medida dos Ferrari…e não fossem a esforçada malta da Mercedes, estavam eles a dominar ao seu belo prazer.

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

Fazem não… fizeram. De tal forma os foram amaciando época após época, que chegaram ao extremo de ganharem bolhas com o calor. A vergonha já era tão grande para o construtor que tiveram de emendar a mão. Agora que não restem dúvidas, que o amaciar de pneus época após época, beneficiou claramente a Ferrari em detrimento da Mercedes. Os alemães vêm com um problema sério de sobreaquecimento de pneus desde 2012. Quanto mais macios, pior para eles. Este ano não ganham bolhas e estão mais duráveis? parece-me bem em todos os aspetos, até na segurança dos pilotos. Acho que o… Ler mais »

RogerM
Membro
RogerM

Poupe-me…estão a tirar tanto proveito que a Mercedes já vai a caminho do sétimo titulo consecutivo. Estranho é ver uma equipa que constantemente sofria com a gestão de pneus, a subitamente saberem gerir os pneus até melhor que a concorrência directa.

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

Em 2012 e 2013 já a Mercedes tinha carro para ganhar corridas. Até fez umas quantas poles, o problema era que a meio do primeiro stint já estava sem pneus e acabavam sempre longe do pódio. De 2014 a 2016 foram amenizando o problema, mas a cada nova evolução de gestão de pneus, a Pirelli contrapunha com novo amaciamento. Felizmente para eles, nesses anos a vantagem era tão grande que os problemas de sobreaquecimento não se refletiam nas vitórias. Mas a verdadeira solução para o problema de sobreaquecimento dos pneus na Mercedes, apenas foi encontrada o ano passado com a… Ler mais »

puzzle
Membro
puzzle

Está mais fraca e continuam a trabalhar para os que estão mais fracos, é isso? Boa, “não tinha pensado nessa lógica” para “tornar o campeonato mais competitivo”

puzzle
Membro
puzzle

Vai-se lá saber porquê!… Só iremos saber quando já não existir possibilidades de recuperação por parte da concorrência! Foi assim com a Brawn (que nunca mais venceu uma prova), com a RB (que tornou o plantel mt mais equilibrado, mas já era tarde) e vai ser com estes tb pela certa… e estam sempre a insinuar de que “só a Ferrari beneficia dos regulamentos” ???????… gosto muito da Ferrari e da F1 no geral, mas sejamos coerentes um pouco, não custa nada!… Não acham estranho uma equipa recuperer 1.5 seg no espaço de 3 meses para os rivais diretos e… Ler mais »

puzzle
Membro
puzzle

O problema é que a conspiração é sempre para o mesmo lado (é como no futebol… nacional)

puzzle
Membro
puzzle

AHHH ok, continua-se a “dizer” que as “borrachas” foram feitas a pensar “só” nos Ferrari e que os rivais resolveram “esse problema” derivado ao esforço e trabalho: pois bem então divulguem lá isso, pq, se acontecesse o mesmo no inverso toda a gente conspirava a possivel evolução e toda a gente já sabia nesta altura como tudo funcionava. Lembremo-nos duma coisa recente que todos conhecemos: quando a Ferrari revolucionou o topo da frente dos flancos laterais (há 2 anos), toda a gente questionou como o carro funcionava tão bem nessa zona de escoamento de ar… tardaram, mas “copiaram” as mesmas… Ler mais »

últimas F1
últimas Autosport