F1: Ferrari fecha a porta a Max Verstappen

Por a 17 Setembro 2019 12:00

Max Verstappen estará no mercado em 2020 em busca da melhor solução para a sua carreira, caso a parceria com a Red Bull não dê os frutos desejados. Mas a Ferrari não deverá ser o destino do piloto holandês.

Mattia Binotto admitiu que ter Verstappen na mesma equipa de Charles Leclerc não seria o cenário ideal e que tal criaria dificuldades à estrutura:

“Eu venho da época de Michael Schumacher, quando Rubens Barrichello ou Felipe Massa estavam ao lado dele”, disse à La Gazzetta dello Sport. “Acho que devemos ter um ótimo primeiro piloto e outro piloto que possa vencer corridas e marcar pontos. Algo como Hamilton e Bottas. Dois pilotos como Max e Charles, criam dificuldades na gestão da equipa.”

Ter Charles e Max na mesma equipa seria… um desperdício. A F1 precisa de uma boa rivalidade, e as rivalidades dentro da mesma equipa não atingem as mesmas proporções, pois tudo é tratado de forma a minimizar os danos. Mas uma rivalidade entre dois grandes pilotos em duas equipas de topo é o que a F1 precisa e deseja. Idealmente o futuro dará uma Red Bull mais forte a lutar pelos títulos com Max Verstappen na frente da equipa, em luta contra Charles Leclerc na Ferrari, George Russell na Mercedes e Lando Norris na McLaren. A luta Leclerc vs Verstappen deverá ser a mais intensa e mais renhida, mas os dois britânicos deverão ser peças fundamentais no xadrez da F1 do futuro, tal o seu talento. Ainda é cedo para este cenário, mas para já vamos aproveitando as primeiras lutas entre Verstappen e Leclerc… o começo de uma nova era da F1 e quem sabe o início de uma rivalidade histórica.

23
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas Destaque Homepage
últimas Autosport
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.