F1: Ferrari fecha a porta a Max Verstappen

Por a 17 Setembro 2019 12:00

Max Verstappen estará no mercado em 2020 em busca da melhor solução para a sua carreira, caso a parceria com a Red Bull não dê os frutos desejados. Mas a Ferrari não deverá ser o destino do piloto holandês.

Mattia Binotto admitiu que ter Verstappen na mesma equipa de Charles Leclerc não seria o cenário ideal e que tal criaria dificuldades à estrutura:

“Eu venho da época de Michael Schumacher, quando Rubens Barrichello ou Felipe Massa estavam ao lado dele”, disse à La Gazzetta dello Sport. “Acho que devemos ter um ótimo primeiro piloto e outro piloto que possa vencer corridas e marcar pontos. Algo como Hamilton e Bottas. Dois pilotos como Max e Charles, criam dificuldades na gestão da equipa.”

Ter Charles e Max na mesma equipa seria… um desperdício. A F1 precisa de uma boa rivalidade, e as rivalidades dentro da mesma equipa não atingem as mesmas proporções, pois tudo é tratado de forma a minimizar os danos. Mas uma rivalidade entre dois grandes pilotos em duas equipas de topo é o que a F1 precisa e deseja. Idealmente o futuro dará uma Red Bull mais forte a lutar pelos títulos com Max Verstappen na frente da equipa, em luta contra Charles Leclerc na Ferrari, George Russell na Mercedes e Lando Norris na McLaren. A luta Leclerc vs Verstappen deverá ser a mais intensa e mais renhida, mas os dois britânicos deverão ser peças fundamentais no xadrez da F1 do futuro, tal o seu talento. Ainda é cedo para este cenário, mas para já vamos aproveitando as primeiras lutas entre Verstappen e Leclerc… o começo de uma nova era da F1 e quem sabe o início de uma rivalidade histórica.

23
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
Scb
Membro
Scb

Esta notícia já não tinha sido publicada aqui no AS, com outra foto?

can-am
Membro
can-am

Isto na F1 o que é verdade hoje,amanhã deixa de o ser.
Continuo a achar que estão a ver no Leclerc, coisas que ele não é. Mas a Ferrari já tem uma tradição de falhar no tempo e na escolha dos seus pilotos.

Petter27
Membro
Petter27

Subscrevo na íntegra, e acrescento: a Ferrari é um paradigma, não só no desporto, como no mundo empresarial em geral, de incompetência e má gestão reiteradas, e de como é inútil atirar dinheiro (não importa quanto) para cima de uma estrutura assim. Há décadas que são a equipa com maior orçamento, e de longe a que mais recebe do Ecclestone/Liberty, mas arranjam sempre maneira de não ganhar, empregando inúteis, escolhendo quase sempre mal os pilotos, ficando com o refugo dos outros (exemplos: o Ricciardo dá uma sova no Vettel; a Ferrari contrata o Vettel em vez de comprar o Ricciardo;… Ler mais »

chicanalysis
Membro
chicanalysis

Caro petter27, tem carradas de razão. Por esse motivo prepare-se para receber também uma carrada de votos negativos ao seu comentário. É que, à semelhança da estrutura empresarial da ferrari, também a maioria dos seus adeptos funcionam apenas em modo emocional.

jo22101626
Membro
jo22101626

Falar depois de 4 anos é muito fácil. Vettel tem 4 títulos mundiais e tinha à altura o melhor registo de longe na F1, pelo que essa época com Ricciardo poderia apenas ter sido a ressaca de uma série de 4 títulos e em que o carro não era vencedor e ele como campeão não sentia motivação para mais. Passados 4 anos talvez a razão seja mesmo a incapacidade de conduzir um carro que não lhe agrade. A questão do Raikkonen foi sempre a questão de primeiro e segundo piloto

@00@
Membro

Não é caso único. Senão veja-se. Alonso. Vettel. Multi campeões que pouco ou nada conseguiram na Ferrari. Excepção ao Schumacher, mas este “montou” uma equipa dentro da própria Ferrari.

belc_hris
Membro
belc_hris

Ou permanece na RedBull até o Hamilton deixar o lugar vago para ele na Mercedes, ou vai para Mercedes ser colega do Hamilton em 2021, caso ele permaneça na Mercedes, para além de 2020, a verdade é que não é garantido que a Mercedes continuara a ter o mesmo domínio depois de 2020.

Se calhar ele devia permanecer na Redbull visto que o Adrian Newey sempre pode surpreender quando há novas regras e ver como é que fica o equilíbrio de forças a partir de 2021 para depois decidir.

chicanalysis
Membro
chicanalysis

Fica um bocado a ideia que a ferrari sentiu a necessidade de “fechar a porta” ao Max antes que fosse ele a dizer que não estava interessado em ir para Maranello.
Por outro lado, se dúvidas ainda existissem, o Vettel está totalmente fora da equação. Resta saber se ainda fica em 2020 ou se tem estofo para mais um ano inteiro de humilhação.

sr-dr-hhister
Membro
sr-dr-hhister

Só um piloto parvo é que vai para a Ferrari sem títulos, a não ser que faça já parte da estrutura, como Leclerc.
Quanto ao Vettel, faz bem em sair já este ano.

*RPMS*
Membro
*RPMS*

Muitíssimo bem escrito! Cumprimentos

jpxoné
Membro
jpxoné

RPMS 🤡🤡🤡

inoferreira
Membro
inoferreira

Agora é que disseste tudo Binotto, uma equipa de topo não pode ter dois grandes pilotos pois ao invés de roubarem pontos aos adversários roubam pontos entre eles, mas há por aqui certos iluminados que percebem mais de F1 que tu e não tenhem a mesma ideia….. mas são iluminados.

Passas-te o ano passado de uma equipa com dois bons pilotos, para uma equipa que manteve um bom piloto, e foi buscar outro que tudo indica será um grande piloto.

sr-dr-hhister
Membro
sr-dr-hhister

Os iluminados falam exactamente nesse tom.

Honda Power
Membro
Honda Power

Eu pensava que dois grandes pilotos, na mesma equipa, roubavam pontos aos outros todos e que no final ganhava o melhor…

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Então a Mercedes ter em Bottas um companheiro de equipa para Hamilton já não é uma vergonha, um escudeiro subserviente e todas essas coisas? Estou a perguntar porque para certos iluminados aqui no fórum passar-se isso na Mercedes parece ser crime, algo ilegal. Mas na Ferrari já não parece ser assim um problema tão grande, até lhe chama de “trabalho de equipa”. 😀

*RPMS*
Membro
*RPMS*

Ninguém liga ao pobre anti_frenando_afondo… Acho que a malta anda chateada com ele enquanto ele não esclarecer o pessoal em relação aquela questão:
Alonso coiso e tal mão por cima? Sim ou não? Lol…

Cumprimentos

webcat
Membro
webcat

A Ferrari não esquecerá os atropelos de Max que podem muito bem ter custado um campeonato ao Vettel.
Um boi quando fecha os olhos só “Vê” vermelho.
E o lugar de Vettel será, logicamente, do António.

Miguel F1
Membro
Miguel F1

Sou da opinião contrária: acho que dois grandes pilotos na mesma equipa trazem grande retorno em imagem, audiência, competitividade, interesse, etc… E por várias vezes na história da F1 equipas com dois pilotos de topo tiveram campeões. A Ferrari ficaria a ganhar imenso com dois pilotos que têm muitos adeptos.

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

E se souberem gerir os egos amealham mais pontos à concorrência, que só ajuda no campeonato de construtores…

MP67
Membro
MP67

O Multi 21 já é oficialmente o 2o piloto. Dava gosto ver o Raikonen com o Vetinho na Alfa Romeo já em 2020!!!

sr-dr-hhister
Membro
sr-dr-hhister

Lol.

*RPMS*
Membro
*RPMS*

Muitíssimo bem escrito! Cumprimentos

omemvenus
Membro
omemvenus

mais um erro da ferrari , ter 2 pilotos a lutar é muito mais competitivo , a equipa fica a ganhar

últimas Destaque Homepage
últimas Autosport