F1: “Efeito Bolsonaro” pode afectar McLaren

Por a 20 Maio 2019 11:05

O presidente Jair Bolsonaro não deixa ninguém indiferente com a sua postura. E a próxima a poder sentir os efeitos da visão do presidente do Brasil é a McLaren.

Depois de ter anunciado que a F1 iria deixar Interlagos para passar para o Rio de Janeiro, com muitas dúvidas em redor dessa possibilidade, presidente do Brasil voltou a ser notícia no mundo da F1. Nas suas redes sociais, Bolsonaro avisou que irá tentar suspender o contrato de patrocínio que a Petrobrás tem com a McLaren. O presidente Brasileiro está supostamente a tentar encontrar uma solução para terminar de forma imediata o contrato celebrado no valor de mais de 170 milhões de euros.

No entanto o valor que o presidente brasileiro atribuiu ao contrato estará errado pois os media brasileiros avançam com um valor total de 68 milhões de euros, num contrato a cinco anos. Além disso, o contrato não é apenas de publicidade, mas é uma parceria técnica em que a petrolífera brasileira fornece combustíveis e lubrificantes à equipa britânica, um papel de grande responsabilidade e de igual prestigio, na F1 actual. A mensagem do presidente do Brasil foi partilhada por alguns pilotos com Lucas di Grassi e Felipe Massa.

A McLaren recusou comentar o tema.

7
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas F1
últimas Autosport
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.