F1: A pegada de carbono da F1

Por a 14 Novembro 2019 13:15

A Liberty lançou alguns números sobre o impacto ambiental da F1. A propósito do novo plano para eliminar o impacto da F1 a nível ambiental os responsáveis pelo campeonato deram um breve resumo das emissões de carbono provocadas pelo campeonato:

45% são provenientes da logística, nomeadamente os transportes aéreos, marítimos e rodoviários.
27,7% são provenientes de transporte de pessoal, nomeadamente viagens e dormidas para membros do staff, parceiros de negócios, jornalistas, etc.
19,3% provêm das instalações das equipas, como fábricas, escritórios, túneis de vento, bancos de teste, etc.
7,3% estão ligados aos eventos no local, como a energia necessária para a realização de TV, as motorhomes, o Paddock Club e o paddock de fórmulas promocionais.
0,7% é vem motores híbridos, ou seja, todas as emissões na pista das 10 equipas durante os testes de inverno, os 21 Grandes Prémios, os testes durante a temporada e os testes organizados após a queda da cortina. Abu Dhabi.

A F1 e tudo o que a rodeia emite um total de  256 551 toneladas de CO2 por ano, dividido da forma acima mencionada. Num mundo cada vez mais preocupado com o ambiente, este plano faz todo o sentido e será interessante ver que medidas a F1 irá implementar e de que forma poderá aproveitar esta onda verde a seu favor.

7
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas F1
últimas Autosport
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.