/velocidade/wec/wec-toyota-surpreendida-com-a-falta-de-andamento-dos-adversarios/
WEC: Toyota surpreendida com a falta de andamento dos adversários | AutoSport

WEC: Toyota surpreendida com a falta de andamento dos adversários

Por a 9 Maio 2018 11:42

A vitória da Toyota em Spa foi a todos os níveis clara e indiscutível. Foi claramente o melhor inicio de época que poderiam ter, com uma dobradinha, mesmo com um carro a sair das boxes e a recuperar uma volta de atraso. A vitória do carro de Alonso foi também algo de positivo para a marca e para o campeonato, com  o “hype” do espanhol a aumentar ainda mais a visibilidade do WEC. Correu tudo bem, quase como se fosse planeado.

Os responsáveis da Toyota afirmaram que a falta de andamento dos privados surpreendeu e que esperavam mais da concorrência.  Rob Leupen justificou as diferenças de ritmo e espera lutas mais renhidas em Le Mans:

“Estamos um pouco surpreendidos com a distância a que ficaram os privados. Não esperávamos que eles estivessem tão longe”, disse Leupen ao site Motorsport.com. “Mas temos algumas vantagens aqui que não teremos em Le Mans. A nossa aceleração é mais significativa aqui do que será em Le Mans. Aqui temos 6.1MJ para 7km, em Le Mans teremos 8MJ por 13km. O feedback dos pilotos é que o SMP (BR Engineering BR1) é muito rápido. Eles usaram o kit “low-downforce”, ao contrário da Rebellion que foi muito forte no setor dois. Acho que está tudo em aberto. A questão agora  é qual o caminho da EoT . Vamos ver o que a FIA e a ACO fazem com isso.”

 

A surpresa só existe por parte da Toyota pois desde o Prologue que as equipas privadas apontaram o poderio dos Toyota como um factor a ter em conta. As diferenças de 1.8 seg entre o melhor Toyota e o melhor privado em qualificação (1.3 em corrida) são significativas e dificilmente podem ser disfarçadas. a Rebellion já avisou que o modelo vigente não é atractivo. Calim Bouhadra, Vice-Presidente da Rebellion pediu uma revisão no EoT: “Os nossos carros mostraram uma performance boa e temos o nosso lugar no topo da competição. Mas o campeonato não será atraente se a vantagem dos híbridos não for revista.”

Se  por um lado, os LMP1 privados deram mostras ainda de estarem “verdes”, o que é normal nesta fase em que é preciso ainda muito trabalho para amadurecer as máquinas, ao contrário dos Toyota que já têm uma experiência muito superior a todas as outras equipas, por outro as diferenças tão grandes na primeira prova não são boas para o campeonato. O WEC passou por uma fase de indefinição mas agora tem o que é preciso para regressar em força. Mas para isso precisa convencer os privados de que vale a pena investir no campeonato e que terão hipóteses de vencer, mesmo contra equipas oficiais. E neste momento não é isso que parece. Foi este interesse dos privados que permitiu voltar a ter uma grelha de LMP1 com um número interessante e, como tal, será bom não desperdiçar esse interesse.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
3 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas VELOCIDADE
últimas Autosport
velocidade