IMSA: De regresso a Sebring

Por a 13 Março 2019 17:19

“Respect the bumps”, que é como quem diz, respeitem os ressaltos. O IMSA vai para a sua segunda jornada e tem como palco mais uma mítica e exigente pista… Sebring. Depois da atribulada primeira prova do ano em Daytona, com um final molhado e antecipado, a caravana do IMSA segue para a Sebring International Raceway.

A pista de pouco mais de seis quilómetros é conhecida pelos ressaltos que costumam dificultar a vida dos pilotos. A exigências reflecte-se nos pilotos e no trabalho dos engenheiros que têm de encontrar o compromisso certo para afinar as máquinas. No ano passado foi o Nissan DPi da ESM Tequilla Patron #22 de Pipo Derani, Nicolas Lapierre e Johannes van Overbeek a levar a melhor no final das 12 horas de prova.

Este ano os favoritos continuam a ser os Cadillac. Na lista de 11 DPi inscritos não há muitas novidades e por isso o domínio dos “Caddy” poderá voltar a fazer-se sentir, até por serem as máquinas em maior número em pista. O #10 da WTR venceu a primeira prova do ano em Daytona, mas não contará com Fernando Alonso nem com Kamui Kobayashi e desta vez será Matthieu Vaxiviere a fazer companhia a Jordan Taylor e Renger Van Der Zande. Da armada dos Cadillac, destaque óbvio para o #31 da Whelen Engineering Racing, com uma tripla de luxo e um carro fiável, assim como o #5 da Mustang Sampling Racing com outra tripla de luxo. João Barbosa, Filipe Albuquerque têm desta vez a companhia de Brendon Hartley, e certamente são favoritos à vitória.

Outros dos favoritos serão os Acura embora no ano passado a prova não lhes tenha corrido de feição com uma dupla desistência. Um dos grandes pontos de interesse estará nos Mazda. Em Daytona mostraram velocidade mas faltou ainda a fiabilidade para capitalizarem o potencial mostrado, que em Daytona chegou a surpreender. A CORE autosport que no ano passado ficou perto do pódio com um LMP2 irá continuar a aposta o Nissan, o mesmo carro que venceu no ano passado.

Nos LMP2 temos apenas dois inscritos pelo que a luta não deverá ter grandes motivos de interesse.

Em GTLM teremos oito máquinas em prova, desta feita sem o Ferrari da Risi Competizione. A equipa não tem programa definido para o resto da época no IMSA e não se espera um regresso para breve. Ainda assim não faltam motivos de interesse. No ano passado foi a Porsche a levar a melhor com Patrick Pilet Frédéric Makowiecki e Nick Tandy, num pódio que contou com dois Porsche e um BMW M8 GTE. A primeira prova do ano sorriu à BMW com o #25 a vencer a prova de forma surpreendente, quando os Porsche pareciam ser as máquinas em melhor forma. Numa classe onde reina o equilíbrio, definir favoritos é desnecessário, mas espera-se uma Porsche e uma Ford muito fortes.

EM GTD temos 17 inscritos. A primeira vitória do ano sorriu à GRT Grasser Racing Team com o Lamborghini #11 e no ano passado foi também um “Lambo” a vencer, neste caso o #48 da Paul Miller Racing. No lote dos mais fortes deveremos sempre contar com a Mercedes-AMG Team Riley Motorsport com o AMG GT3 #33 e o Audi #29 da Montaplast by Land-Motorsport . Mas tal como nos GTLM, o mais certo é termos luta até à bandeira de xadrez.

Lista de inscritos aqui

A acção começa amanhã com os primeiros treinos livres:

Horários (hora portuguesa):

Dia 14

TL1 – 13:45

TL2 – 18:40

TL3 – 22:45

Dia15

TL4 – 12:00

Qualificação – a partir das 13:55

Dia 16

Corrida – a partir das 14:40

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas IMSA
últimas Autosport