assinaturas

WEC: Ginetta vai ter um LMP1 dentro de um ano

Por a 16 Janeiro 2017 15:11

Lawrence Tomlinson, o dono da Ginetta, adiantou que vai construir um protótipo LMP1 para o Campeonato FIA de Endurance de 2018, explicando que tomou tal decisão mesmo antes da decisão da Audi se retirar, que levou o ACO a congelar os regulamentos até ao final de 2019. A Ginetta tem sido um dos principais construtores de LMP3, tendo ganho o primeiro campeonato da categoria em 2015, com um protótipo guiado por Charlie Robertson e o campeão olímpico de ciclismo Chris Hoy.

Depois a empresa dirigida por Tomlison desenvolveu o G57/P2 depois de uma tentativa falhada para se impor também na categoria LMP2, de onde a Ginetta foi banida ao não ser um dos construtores aceites para o FIA WEC deste ano. Contudo o G57 conheceu um inegável sucesso no campeonato VdeV e nas 24H Proto Series, ganhando inclusivamente a segunda parte da prova disputada no programa das 24 Horas do Dubai. O projeto LMP1 será o patamar máximo em que a Ginetta se envolve ao nível dos protótipos, desde que a família Mansell alinhou em Le Mans 2010 com um renomeado Zytek.

Tomlinson diz que a LMP2 é agora uma espécie de troféu monomarca, pelo que a categoria principal se tornou mais apelativa, com a Ginetta a recorrer aos serviços de projetistas com talento como são Paolo Catone e Adrian Reynard. E o mais provável é que o carro utilize um motor Mecachrome acoplado a uma caixa de velocidade Xtrac. “Esta tornou-se a opção óbvia para nós. Sempre pensamos na categoria máxima e um construtor ambiciona sempre correr na classe principal em Le Mans. Senão estamos na Fórmula 1, então o que faz sentido é fazer o Campeonato do Mundo de Resistência e as 24 Horas de Le Mans, que é o mais alto prémio a que podemos aspirar”, justifica Lawrence Tomlinson.

Nuno Barreto Costa

assinaturas

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas Newsletter
últimas Autosport