W2RC, Desafio Ruta 40: Luta até à meta, triunfo de Yazeed al Rajhi

Por a 13 Junho 2024 09:30

A 12ª edição do Desafio Ruta 40 chegou ao fim em Córdoba, no final de um emocionante sprint final.

Os triunfoss foram decididos por algumas das margens mais estreitas da história do rali: 15 segundos na corrida FIM e 40 na corrida FIA.

Yazeed Al Rajhi (Overdrive Racing) conquistou a sua primeira vitória na prova argentina e abriu a sua conta para a temporada depois de passar Nasser Al Attiyah (Nasser Racing by Prodrive) nos quilómetros finais. Sebastián Halpern (X-raid Mini JCW) subiu ao pódio em casa. O saudita tem agora 25 pontos de vantagem sobre o qatari no campeonato. Lucas Moraes (Toyota Gazoo Racing), quinto na prova, é terceiro com 53 pontos.

Rokas Baciuška (Can-AmFactory) conquistou o troféu dos Challenger à frente de Nicolás Cavigliasso (Taurus Factory by Wevers )e Dania Akeel (BBR). O lituano aumentou a vantagem no campeonato sobre o argentino e Marcelo Gastaldi (BBR).

A desistência do líder do campeonato, Yasir Seaidan (MMP), fez subir a parada na competição SSV. Ricardo Ramilo (Scuderia Ramilo) venceu a corrida à frente de Sebastián Guayasamín (BERacing) e Rebecca Busi (OnlyFansRacing). Guayasamín subiu ao topo do W2RC, onde agora lidera o Saudita e o vencedor na Argentina.

Yazeed Al Rajhi conquistou a última especial no apito final. O saudita terminou com 27 segundos de vantagem sobre Nasser Al Attiyah e conquistou a vitória no décimo segundo Desafío Ruta 40 YPF INFINIA com 40 segundos de vantagem sobre o Qatar. O piloto da Overdrive Racing alcançou a sua primeira vitória na Argentina e o seu primeiro triunfo no Campeonato do Mundo de 2024, vencendo as etapas 1 e 5 ao longo do percurso. Este é o terceiro sucesso do saudita no W2RC, depois do Abu Dhabi Desert Challenge de 2023 e do Rallye du Maroc. Al-Rajhi terminou em segundo lugar no ADDC e em quinto no BP Ultimate Rally-Raid Portugal.

O Saudita encaixou 12 pontos extra, elevando a história para 131, contra 156 de AlAttiyah. A diferença entre o dois vezes campeão do mundo e o seu segundo classificado reduziu-se para 25 pontos.

A diferença entre o bicampeão do mundo e o seu segundo classificado diminuiu 25 pontos. Apenas três equipas continuam em disputa para o primeiro lugar do prémio FIA após a quarta ronda.

O máximo de 55 pontos está em jogo no Rallye du Maroc, mas Nasser Al Attiyah tem pelo menos 56 pontos de vantagem sobre o resto do pelotão, exceto Yazeed Al Rajhi e Lucas Moraes.

O saudita, que saiu vitorioso da corrida marroquina em 2023 e o argentino hoje, é o principal obstáculo entre o bicampeão mundial – que vai conduzir um carro novo – e o seu cobiçado hat-trick. Al Attiyah está pronto para fazer a sua estreia num novo Dacia. Os navegadores do trio da frente são também os candidatos ao título de co-pilotos. Édouard Boulanger, que faz equipa com Al Attiyah desde o ADDC, tem 20 pontos de vantagem sobre Timo Gottschalk, sentado à direita de Al Rajhi. Armand Monleón, que corre com Moraes, está 48 pontos atrás.

Rokas Baciuška conquistou a sua segunda vitória consecutiva, depois de Portugal, na sua primeira tentativa com a Ruta 40 na classe Challenger. O lituano tinha hipóteses de garantir o seu terceiro título consecutivo antes da última ronda, mas Nicolás Cavigliasso lutou em casa e terminou a 8′49″ de distância, o que o coloca a 44 pontos do líder do campeonato. Dania Akeel subiu ao pódio em Córdoba, ultrapassando o seu colega de equipa Marcelo Gastaldi, que é agora terceiro no W2RC, a uns insuperáveis 79 pontos do líder. A classificação dos co-pilotos é um espelho da dos pilotos. Oriol Mena, que habitualmente navega para Baciuška, está em segundo lugar no campeonato, com 160 pontos, depois de ter ficado de fora desta ronda devido a uma lesão. A mulher direita do argentino, Valentina Pertegarini, assumiu a liderança com 165.

Nos SSV, Yasir Seaidan foi forçado a abandonar a corrida devido a uma falha no turbo, repetindo o pesadelo de Portugal. O saudita teve um início de época fulgurante, vencendo o Dakar e o ADDC, mas agora ficou de mãos a abanar por duas vezes consecutivas. Quando Seaidan se ausentou, Ricardo Ramilo, Enrico Gaspari (TH-Trucks), Sebastián Guayasamín e Rebecca Busi entraram em ação. O espanhol foi o melhor, seguido do equatoriano e de Busi, enquanto o outro italiano foi vítima de um problema mecânico. Guayasamín é o novo líder do campeonato, com 6 pontos de vantagem sobre o saudita e 20 sobre Ramilo. Busi e Gaspari completam o top 5. Os quatro primeiros pilotos ainda podem alimentar esperanças de conquistar o título em Marrocos, no início de outubro, tornando a classe SSV a mais aberta das competições FIA.

A última ronda da temporada 3 do campeonato será o Rallye du Maroc, agendado de 5 a 11 de outubro.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Já não é mais possível o Autosport continuar a disponibilizar todos os seus artigos gratuitamente.
Para que os leitores possam contribuir para a existência e evolução da qualidade do seu site preferido, criámos o Clube Autosport com inúmeras vantagens e descontos que permitirá a cada membro aceder a todos os artigos do site Autosport e ainda recuperar (varias vezes) o custo de ser membro.
Os membros do Clube Autosport receberão um cartão de membro com validade de 1 ano, que apresentarão junto das empresas parceiras como identificação.
Lista de Vantagens:
-Acesso a todos os conteúdos no site Autosport sem ter que ver a publicidade
-Oferta de um carro telecomandado da Shell Motorsport Collection (promoção de lançamento)
-Desconto nos combustíveis Shell
-Acesso a seguros especialmente desenvolvidos pela Vitorinos seguros a preços imbatíveis
-Descontos em oficinas, lojas e serviços auto
-Acesso exclusivo a eventos especialmente organizados para membros
Saiba mais AQUI
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas TT
últimas Autosport
todooterreno
últimas Automais
todooterreno
Ativar notificações? Sim Não, obrigado