Paulo Gomes: “Já há marcas a usar o jogo para se prepararem para o Dakar em si”

Por a 14 Setembro 2018 12:50

O jogo Dakar 2018 está quase nas lojas, naquele que é o primeiro grande desafio da Bigmoon. O AutoSport falou com Paulo Gomes, responsável pelo jogo, na ComiCon Lisboa, que se realizou na semana passada. O responsável pelo jogo explicou os vários desafios que o jogo representou no seu desenvolvimento, e a imagem que o jogo pretende transmitir.

“O jogo em si é um desafio, pela primeira vez temos um mundo aberto muito grande, algo que nunca tinha sido feito. Mas o principal desafio foi com a navegação e como torná-lo real, através do sistema de roadbooks. Mas tivemos muitos desafios diferentes, já tínhamos feito partes de vários jogos, mas este é um passo em frente porque é o nosso primeiro jogo de forma exclusiva. Para o conseguir tivemos de propor à ASO algo diferente do que já tinha sido feito, algo muito arrojado, tornar tudo real. E foi isto que apaixonou as marcas, os pilotos e a própria organização. Tivemos pilotos consagrados a participarem, a jogar, uns a ajudarem mais e outros menos, mas todos a puxarem pelo jogo por reconhecerem o nosso trabalho”.

Várias marcas e pilotos/navegadores trabalharam no jogo, sendo que o desenvolvimento do mesmo ainda está a acontecer.

“Tivemos o Pedro Bianchi Prata e o Pedro Velosa sempre connosco, sendo ele na parte da navegação. Na forma como se diz as coisas, as frases, as emoções que se transmitem, as informações… É um bocado ridícula a forma como até agora os co-pilotos se comportam nos jogos, sem emoção, e precisamos disto no meio de um desafio. O Bianchi Prata ajudou-nos muito na ‘tradução’ dos roadbooks, para que ficassem mais perceptíveis para todos. Depois tivemos mais um grupo de cinco ou seis pilotos, de várias marcas, que nos ajudaram também. O Sam Sunderland, pessoal da Mini, não o Nani Roma, que só agora está a trabalhar connnsoco, e outros da Red Bull, que tem sido incansável. A Honda também, os pilotos das motas foram os que deram mais ajudas. Agora, cada vez mais recebemos ajudas. A Cristina Herrero, de Espanha, ainda há pouco me ligou a dizer que queria fazer mais coisas. Os japoneses da HINO, a CAN-AM, difícil foi provar que conseguíamos fazer algo desta forma. 25 de setembro é apenas uma etapa, o desenvolvimento continua. Vamos melhorar este jogo, ouvir os jogadores, ouvir os pilotos, ouvir toda a gente que nos quiser ajudar e depois também queremos que os próprios pilotos – já há marcas a fazê-lo – usem o jogo para se prepararem para o Dakar em si. Cada vez temos mais marcas a quererem fazer isso. No próximo ano, vamos ter ferramentas para que os roadbooks sejam automaticamente gerados e partilhados. Além disso, já temos confirmados os jogos de 2019 e 2020”, disse Gomes.

O jogo chega no próximo dia 25 e vai estar disponível para Playstation, Xbox e PC.

O jogo do Dakar está quase a sair.

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    1
    Deixe um comentário

    Please Login to comment
    1 Comment threads
    0 Thread replies
    1 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    1 Comment authors
    Senna Rossi Recent comment authors
      Subscribe  
    Notify of
    senna-rossi
    Membro
    senna-rossi

    Espero que realmente seja um sucesso este primeiro release.
    Só que não consigo comprar jogos novos, tenho pena 🙁

    últimas DAKAR
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png