Dakar: A bordo de um Renault de… 1953


O Dakar sempre foi palco para todo o tipo de aventuras. Esta só foi mais uma. No Dakar 2004, os franceses Daniel Nollan e Yves Tilliez decidiram fazer um “Dakar” diferente. Recuperaram um “velho” Renault Colorale Savane 4×4 de 1953 (um veículo com a sua idade) e no dia 17 de dezembro de 2003 surgiram em plena praça do Trocadero, no coração de Paris, “o mesmo local de onde saiu a primeira edição do Paris-Dakar”, como nos referiu Daniel Nollan, um dos dois condutores. Aí deram início ao “seu” Paris-Dakar do século XXI, com um veículo do século passado, seguindo um percurso paralelo ao da prova que este ano teve início a 1 de Janeiro, em Clermont-Ferrand. Desde essa altura, as duas aventuras, que tiveram um local de partida diferente, passaram a visar o mesmo objectivo: Dakar. “Depois de deixarmos Paris, ainda em França, houve tempo para tudo”, recordou-nos Yves Tilliez. “Passámos por casa no dia de Natal, mas depois tudo se complicou com a chegada a África”. Mesmo assim, o veículo que todos achariam normal encontrar no museu da Renault, surgiu com bom aspecto no bivouac de Bobo-Dioulasso, para mostrar à caravana da prova que os cinquentões iriam continuar a seguir no seu caminho para a capital do Senegal.