WRC: Nicolas Gilsoul fala do acidente no Chile

Por a 17 Maio 2019 11:46

O co-piloto de Thierry Neuville, Nicolas Gilsoul, relatou esta semana os acontecimentos que levaram ao grande acidente da dupla no Rali do Chile: “Antes de tudo, quero saudar e agradecer a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, mostraram o seu apoio após o nosso espetacular acidente na PE8, no sábado de manhã. Apesar da violência do choque não ficámos feridos, embora vários dias de descanso tenham sido necessários para permitir que o corpo recupere da força centrífuga que experimentámos durante essa série de capotanços”.

“Em casos como este, treino físico assume todo o seu significado. A segurança dentro do cockpit de um carro de rali evoluiu enormemente.
Sem a condição física, a célula de sobrevivência da Hyundai, que desempenhou perfeitamente o seu papel, a bacquet, o capacete ou as correias do sistema HANS, as consequências poderiam ter sido bastante desagradáveis. Saímos dos destroços do carro e ficámos bastante chocados, mas estávamos na vertical, ilesos”.

“A nossa saída de estrada foi o resultado de uma curva que julgámos mal, errámos cerca de vinte centímetros, no máximo. Durante os reconhecimentos houve muito nevoeiro, o que somado às dificuldades de entender um percurso exigente, o Chile tem um grande número de curvas em que é preciso meter o carro sem ver a saída.
Na sexta-feira os troços foram-se tornando cada vez mais estreitos e lentos, o que serviu melhor ao Toyota, enquanto que no sábado estes passaram a ser mais amplos e mais rápidos, e o Hyundai teve um bom desempenho, confirmado depois do nosso abandono por vários melhores tempos do Sébastien Loeb.
No primeiro troço de sábado, tínhamos de facto conseguido um melhor tempo, o que disse muito sobre o nosso nível de desempenho quando já não éramos os primeiros na estrada”, disse Nicolas Gilsoul.

Martin Holmes

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas Ralis
últimas Autosport