Peugeot 208 R2 Turbo está a chegar

Por a 16 Novembro 2019 12:59

Previsto ser publicamente mostrado pela Peugeot Sport no Rally Comunidad de Madrid RACE 2019, rali que se realiza de 22 a 23 de novembro próximos, o Peugeot 208 Rally 4, é o o sucessor turbo alimentado do atual Peugeot 208 R2, de motor normalmente aspirado.

Este modelo está previsto para a categoria ‘Rally 4’ e vem para cumprir com a diretiva da FIA que enfatiza a nova progressão numérica, estilo pirâmide, em que o número 1 significa a disciplina de maior desempenho no desporto (ver abaixo). O carro deverá ser conduzido em Espanha pelo novo campeão do ERC Junior, Efren Llarena, que ganhou o título de 2019 num 208 R2.

Este modelo vai trazer mais ‘energia’ para a categoria R2, atualmente restrito a nível internacional para carros com motor de 1.6 litros normalmente aspirados, Peugeot, e o Fiesta R2T, com motor 1.0 litros, turbo. Existem ainda participações ocasionais do Opel Adam R2, de motor 1.6 litros normalmente aspirado. O carro da nova proposta da Peugeot terá um motor turbo de 1.2 litros, oferece uma potência semelhante (cerca de 200 cv) que o Fiesta, e tem sido objeto de testes ao longo do ano pela Sainteloc Racing e Peugeot Rally Academy, com o campeão francês de asfalto Yohan Rossel.

Após a homologação, espera-se que os clientes comecem a receber entregas no início de 2020. A Peugeot Sport revelou que a nova versão do carro será equipada com um motor de 1.2 litros turbo alimentado de três cilindros, Pure Tech, e será mais leve do que o anterior Peugeot 208 R2, dos quais mais de 450 exemplares foram construídos.

Recordamos que Rally 4 não deve ser confundido com a categoria R4 existente para carros do Grupo N modificados ou com a fórmula R4-Kit promovida pela Oreca.

OS NOVOS CINCO NÍVEIS DO WRC

Rally 1
É o topo da pirâmide, são os carros da geração atual (pós-2017).

Rally 2
Como o nome sugere, o Rally 2 torna-se o segundo nível dos ralis, a nova ‘casa’ para os carros R5, antigos e atuais.

Rally 3
Será o novo carro de ralis da FIA, de baixo custo mas tração às quatro rodas. A ideia da FIA passa por aproveitar os R2 atuais e ‘meter-lhes’ um diferencial traseiro, de modo a ficarem com tração total, sendo esta a versão resumida da questão, claro, pois não é necessário usar só os R2 que já existem, podendo aparecer novos. Crucial para esta nova classe é o custo do carro, que a FIA diz que tem de ser inferior a € 100.000.
Isto irá oferecer aos ‘gentleman drivers’ a oportunidade de desfrutar da tração às quatro rodas no WRC, ao mesmo tempo que oferece uma solução com um bom custo/performance, para os pilotos que pretendam evoluir das duas para as quatro rodas motrizes.

Rally 4
Conhecido neste momento como R2, esta é a especificação dos carros que competem no WRC Júnior. Os motores não turbo podem ter 1600cc de cilindrada, mas o Fiesta R2 da M-Sport mantém um motor de um litro, que oferece cerca de 200cv. Suspensão e travões são mais desenvolvidos num carro que custa cerca de 75.000€. É nesta categoria que se insere o carro revelado acima.

Rally 5
Os carros R1 atuais, como por exemplo o Ford Fiesta R1 da M-Sport, que oferece cerca de 150cv a partir de um motor turbo de um litro (pode ser motor atmosférico até 1400cc). Caixa de velocidades sequencial, suspensão melhorada, mas com motores e travões de série. O custo destes carros está fixado em valores que rondam os 40.000€, e será a forma mais barata de entrar nos ralis do mundial.

Martin Holmes

3
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
luis_c_jorge
Membro
luis_c_jorge

quem foi que escreveu este português

joca_rabeca
Membro
joca_rabeca

JLA…

Osmane
Membro
Osmane

Pintura horrível!!!

últimas Ralis
últimas Autosport