assinaturas

Azores Rallye, Ricardo Moura: “Ainda falta muito, vai suceder muita coisa”

Por a 22 Março 2019 14:37

Mesmo sem o mesmo ritmo doutros tempos, Ricardo Moura tem o suficiente para conseguir ser com grande à vontade o melhor português em prova, e melhor do que isso, manter à vista o líder do rali, o russo Alexey Lukyanuk.

Depois de só ter competido em duas provas em 2018, precisamente as que repete este ano, Fafe e Açores, o açoriano chega a meio do rali a 19.2s do líder, e embora tenha um grande leque de ‘europeus’ a respirarem-lhe no pescoço, a cada troço que passa ganha mais um pouco de ritmo e por isso, ganha também condições para fazer ainda melhor.

A juntar a isso, lidera com grande à vontade a prova reservada ao CPR, onde tem mais de um minuto de avanço para Ricardo Teodósio e Bruno Magalhães: “Foi difícil, tive alguma dificuldade em manter o ritmo na especial mais longa, as Sete cidades, mas correu tudo bem, não cometemos erros, mas está muito escorregadio. Todos se devem queixar do mesmo, os pneus que levámos, tiveram que ser do composto mais duro para poder durar toda a ronde, mas isso levou em que algumas partes dos troços, por ser um composto muito duro, tivéssemos pouca tracção. Faz parte é igual para todos. O segundo lugar para já é ótimo, mas ainda falta muito, vai suceder muita coisa”, disse.

assinaturas

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas CRA
últimas Autosport