PEDRO PAIXÃO “GOSTAVA MUITO DE CORRER JÁ NO CPR”

Por a 6 Novembro 2019 09:53

Pedro Paixão e Luís Rodrigues voltaram a mostrar, agora no Rali do Algarve, um bom andamento, e se não fosse o furo que os traiu na PE2, previsivelmente lutariam pelos lugares do pódio, mesmo com os candidatos ao título em efervescente luta. Terminaram em sétimo, mas mais significativa é a prestação, vencendo troços e obtendo boas posições nas PE na geral: “O segundo troço do rali acabou por estragar tudo. No entanto, faço um balanço muito positivo desta nossa participação. Penso que mostrámos que temos andamento para o nacional, com uma margem de progressão bastante grande. Agora, tudo depende dos patrocinadores, gostava muito de correr já no CPR e sair já da Madeira, porque sinceramente acho que já não tenho muito a aprender no CRM.
As provas são as mesmas, os troços são os mesmos, as coisas acabam por ficar um bocado viciadas, tenho muita vontade de vir para cá (ndr.: continente), mas não tenho esse budget disponível ainda, vamos ver se isso acontece”, disse Paixão, que tem consciência que a vinda para o CPR encerra uma novidade absoluta, os troços de terra. Quando lhe perguntámos se sente alguma apreensão para quando começarem a vir os ralis de terra, a resposta estava pensada: “Sim e não. Sim, porque estou à espera que as pessoas me ponham alguma pressão, porque sabem que sou rápido no asfalto. Mas, da minha parte, não sinto muita pressão nesse aspeto porque acho que todos precisamos de tempo de aprendizagem. Estou ansioso por fazer o meu primeiro rali de terra com um R5. Obviamente, vamos testar bastante caso isso aconteça, para podermos ser competitivos, mas se não formos, sabemos que temos muito para aprender e que é uma questão de sermos rápidos na terra, também”, concluiu Pedro Paixão.

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas CPR - CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS
últimas Autosport