/formula1/f1/memoria-a-roda-viva-a-vida-da-sauber-e-de-peter-sauber-na-f1/
MEMÓRIA: a roda-viva da Sauber e de Peter Sauber na F1 | AutoSport

MEMÓRIA: a roda-viva da Sauber e de Peter Sauber na F1

Por a 31 Agosto 2022 16:27

É no mínimo curioso o que se passava na F1 há precisamente 20 anos, 2002, quando a Sauber colocava ações à venda e a Petronas era a principal interessada, isto depois de Dieter Matteschitz (esse mesmo, o dono da Red Bull) as ter vendido a Peter Sauber.
Atualmente, a Audi já anunciou oficialmente a sua entrada na Fórmula 1 como fabricante de motores a partir de 2026 e a entrada da marca germânica deverá fazer-se através da aquisição da maioria das ações da Sauber, passando a equipa suíça a ser controlada pela Audi até 2026.
Se recuarmos precisamente 20 anos, Dieter Matteschitz vendeu em 2002 todas as acções que dispunha da Sauber – que na altura representavam dois terços do capital social da escuderia suíça – com Peter Sauber a passar a ser na altura o único detentor de acções da equipa que leva o seu nome.
Tem sido uma roda-viva a vida da Sauber e de Peter Sauber na F1: a equipa nasceu em 1970 e progrediu da Montanha para o Endurance, para chegar à Fórmula 1 em 1993. Depois teve várias ‘vidas’, começou uma parceria com a Mercedes-Benz (1993–1994), aliou-se à Red Bull e à Ford (1995–1996), passou a Sauber-Petronas Engineering (1997–2005), foi a equipa de fábrica da BMW na F1 (2006–2009), voltou a ser apenas Sauber (2010–2018) e em 2018 nasceu a parceria com a Alfa Romeo, numa ligação que termina em 2023.
Há 20 anos, um dos muito processos de ‘transformação’. Veja o que se escreveu na altura: “A transação, confirmada oficialmente pelo suíço, fez-se pelo valor de 50 milhões de euros, mas como Peter Sauber não dispõe desse dinheiro nem tem qualquer interesse em deter todas as ações da equipa, Matteschitz e o suíço acordaram em entregar as 66,6 por cento de ações da escuderia ao Credit Suisse Investment Bank, para este as revender a um outro investidor.
Inicialmente pensou-se que o banco helvético estaria interessado em adquirir as ações postas à venda por Peter Sauber, mas os acontecimentos de 11 de setembro tiveram repercussões muito negativas para todas as instituições financeiras e, por isso, este não é o momento indicado para os bancos fazerem grandes ‘empates’ de capital.
Por isso, o mais natural é o Credit Suisse encontrar um comprador para a Sauber, mesmo se isso não altera a estrutura da equipa, pois Peter Sauber vai manter 100 por cento dos direitos de voto, como sempre aconteceu até aqui, o que quer dizer que continuará a controlar, sozinho, os destinos da escuderia de Hinwill.
Nesta altura é a Petronas que surge como o mais natural comprador das ações disponíveis, pois os malaios nunca fizeram segredo da sua intenção de, mais tarde ou mais cedo, adquirir uma equipa de Fórmula 1 e têm ligações tão fortes à Sauber que a compra de parte do capital social da equipa helvética só poderia reforçar esses laços.
Para já Peter Sauber mantém segredo absoluto quanto ao andamento das negociações, mas espera poder anunciar com quem vai associar-se daqui para a frente na apresentação do seu carro novo, marcada para o dia 25 deste mês em Zurique.
Mas Matteschitz poderá não deixar de todo a Sauber, pois decorrem ainda negociações no sentido de manter a Red Bull como patrocinador da equipa suíça. Sendo certo que não continuará como patrocinador principal, posição que ocupava desde 1995, a Red Bull poderá manter-se nos carros helvéticos se as duas partes conseguirem chegar a um acordo aceitável nos próximos dias”.
Como e sabe a atual equipa Red Bull remonta à Stewart que fez a sua estreia em 1997. Jackie Stewart vendeu a sua equipa à Ford Motor Company no final de 1999 e a Ford tomou a decisão de mudar o nome para Jaguar Racing, que depois foi vendida em 2004, à Red Bull. Christian Horner foi nomeado chefe da equipa, e tudo o que vem a seguir é história… e alinhou David Coulthard e Christian Klien para conduzir para a equipa.
Antes, a Red Bull patrocinou a Sauber de 1995 a 2004. Como se percebe, a venda de ações de Matteschitz já tinha como objetivo uma equipa própria…

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas AutoSport Histórico
últimas Autosport
autosport-historico