Max Verstappen: “Simuladores estão nos 95% de realismo…”

Por a 7 Novembro 2019 12:22

Não é novidade para ninguém que hoje em dia as equipas trabalham imenso nos simuladores, já que o tempo de pista para testes é extremamente limitado.

Portanto, esta é uma área em que qualquer construtor tem investido para melhorar a correlação do trabalho se simulação feito para o que acontece em pista e neste momento Max Verstappen ‘atira’ com um número que é incrível, se for verdadeiro: 95% de realismo.

Em declarações num programa de TV, The Rich Eisen Show, Verstappen sugere que a única coisa importante que falta nos simulador são as forças G. “Passamos imenso tempo no simulador, e diria que hoje em dia os simuladores rondam os 95 por cento (referindo à correlação com o que acontece em pista). Os cinco por cento que faltam são as forças G, porque não é possível replicá-las no simulador”, disse Verstappen.

É um número difícil de perceber, por várias razões. A primeira delas, precisamente a questão física. Ao não replicarem as forças G, os simuladores não ‘cansam’ os pilotos e os erros também advêm do cansaço. Depois a questão dos pneus. Mesmo que seja possível na simulação ‘gastar’ pneus, é muito difícil ter confiança que em pista isso acontece da mesma forma (temperaturas), e um pneu mais, ou menos gasto faz toda a diferença. De qualquer das formas, pelas palavras de Verstappen percebe-se que a correlação é efetivamente muito alta.

8
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
RedDevil
Membro
RedDevil

os G são 50% de realismo… não 5%…
Talvez seja essa a razão para Max estar nas “beiras” da realidade…

dumberdog
Membro
dumberdog

Olhe que ele sabe do que fala, pois é um sim racer. Além disso hoje em dia os circuitos são simulados recorrendo à tecnologia laser-scan. E a forma como a simulação de desportos motorizados tem evoluído recentemente faz acreditar que, dentro em breve, teremos as tão desejadas forças G.

RedDevil
Membro
RedDevil

sabe do que fala?…tem obrigação disso…
mas… fazer 3 ou 4 G’s num simulador? não me parece…
A parte visual é que é simulada a 95%, a parte respeitante à Inércia não é simulada de uma forma próxima da realidade. O comportamento da suspensão e direcção pode ser simulado com boa aproximação mas a aceleração, travagem e curva não são simuladas com valores próximos da realidade.

jo22101626
Membro
jo22101626

O problema que ele refere não pode tomar como 5% apenas, ao não simular as forças G isso retira mais de 50% da simulação

f1pam
Membro
f1pam

Outra coisa que ele se esquece e que nos simuladores nunca vai existir em comparação com a realidade.
O medo!!!
Numa pista real ele existe e é a diferença para se fazer determinada curva a x velocidade.
Nos simuladores podes tentar isso… se correr mal, tudo bem, tenta-se outra vez!!!

Jorge
Membro
Jorge

Para ele, como para qualquer piloto de topo o medo, não é um fator

f1pam
Membro
f1pam

Nada disso.
O medo de fazer uma determinada curva a fundo existe sempre.

Se for uma curva difícil, mesmo que queiramos faze-la a fundo, damos por nós a levantar uns milímetros o pé direito, mesmo sem o querer fazer
Quem já pilotou alguma coisa sabe que é assim.
Podemos dizer que não temos medo, mas o corpo (cérebro) por vezes manda em nós.

Como exemplo: à uns anos o Eau Rouge e a 130R eram assim para alguns, hoje faz-se a fundo.
Fazer a Pouhon a fundo não dá, mas no simulador podemos tentar…

z
Membro
z

Concordo plenamente, falta o factor risco e as descargas de adrenalina

últimas F1
últimas Autosport