/formula1/f1/gp-monaco-f1-tl1-ferrari-e-red-bull-no-topo-da-tabela-de-tempos/
GP Mónaco F1, TL1: Ferrari e Red Bull no topo da tabela de tempos | AutoSport

GP Mónaco F1, TL1: Ferrari e Red Bull no topo da tabela de tempos

Por a 27 Maio 2022 14:08

Charles Leclerc foi o piloto mais rápido na primeira sessão de treinos do GP do Mónaco com o tempo  1:14.531s, deixando Sergio Pérez a +0.039s e Carlos Sainz a +0.070s. Max Verstappen fechou os quatro mais rápidos a 0.181s do tempo do piloto monegasco. Não foram muitas as surpresas no topo da tabela de tempos e parece haver ainda muito jogo escondido entre os pilotos da Ferrari, que ao contrário dos seus rivais diretos, não experimentaram outro composto de pneus que não fosse o médio.
A McLaren – Lando Norris esteve ao volante do MCL36 mesmo estando ainda a tratar a amigdalite – e Pierre Gasly da AlphaTauri terminaram o primeiro treino na frente do “segundo pelotão”, depois de uma sessão menos boa da Alpine e Haas, para além de problemas – novamente – no Alfa Romeo de Valtteri Bottas, que o impediu de estar em pista na maioria dos 60 minutos de duração da sessão.
Lewis Hamilton queixou-se da oscilação sentida no traçado monegasco, o que pode significar problemas para a equipa que tinha apresentado melhorias de andamento na ronda anterior.

Destaques:
Na frente, nada de novo. Os Red Bull estão rápidos assim como os dois Ferrari, no entanto Carlos Sainz parece decidido a responder ao mau momento que está a viver. As diferenças entre os quatro carros foram muito curtas no primeiro treino, aumentando o “suspense” sobre quem conquistará a pole position.
Bom treino dos dois pilotos da McLaren. Para uma equipa que teria, à partida, problemas nas curvas lentas do Mónaco, terminarem na frente do “segundo pelotão”, o que é um bom sinal para começar o desafio monegasco. Em sentido contrário, Valtteri Bottas que perdeu quase todo o treino com problemas, ao que parece, de travões no Alfa Romeo C42. Na mesma situação esteve Mick Schumacher que após o problema sentido problemas na caixa de velocidade, não regressou à pista e com isso tempo útil na preparação do GP do Mónaco.
Pierre Gasly, após um menos bom GP de Espanha, terminou a primeira sessão de treinos com o sexto tempo e separou os dois McLaren. Estas duas equipas fecharam o primeiro treino a liderar o “segundo pelotão”, enquanto a Alpine e Haas tiveram uma sessão recatada e fora dos dez mais rápidos.
Na Mercedes, que se apresenta no Mónaco com as expectativas em baixo, conforme afirmou Toto Wolff, George Russell foi o piloto mais rápido, mas mesmo assim com um registo abaixo dos dois pilotos da McLaren e de Pierre Gasly. Hamilton esteve sempre desconfortável no treino e fechou o top 10, atrás do nono tempo de Sebastian Vettel.
Filme da sessão:
Nicholas Latifi foi o último piloto a sair da box para a pista, enquanto Charles Leclerc foi o primeiro a estabelecer o primeiro tempo mais rápido, com o tempo em 1:17.993s com pneus médios. O seu colega de equipa, Carlos Sainz bateu o tempo do monegasco, também com pneus médios, baixando para 1:17.123s. Os pilotos da Ferrari eram os únicos com pneus médios em pista, enquanto todos os outros tinham montado pneus duros. 
Os pilotos da McLaren, deram nas vistas e melhoraram o tempo de Sainz, mas numa altura em que os tempos estavam a baixar de volta para volta, Leclerc e Max Verstappen, e depois Sainz, passaram para a frente da tabela de tempos. 
Com 10 minutos passados na sessão, Lewis Hamilton queixou-se de “porpoising” à equipa, quando ocupava o quinto tempo mais rápido. 
No mesmo momento em que Max Verstappen melhorava o tempo de Leclerc (1:15.327s), ainda com pneus duros, o piloto da Ferrari falhou a travagem em Sainte Devote e teve de sair da pequena escapatória para regressar à pista. 
Passados 15 minutos da sessão de treinos livres, Valtteri Bottas e Nicholas Latifi eram os únicos pilotos sem tempo estabelecido.
Mick Schumacher obrigou à suspensão momentânea da sessão, depois de ter problemas de caixa de velocidade no Haas e não conseguir entrar no pitlane, ficando atravessado nessa zona impedindo a entrada dos adversários. A pronta resposta dos comissários de pista, ao recuperar o Haas VF-22, fez com que a paragem fosse de poucos minutos. 
À passagem pelos 30 minutos da sessão, Max Verstappen liderava a tabela de tempos com o tempo 1:15.327s, seguido por Lewis Hamilton (+0.172s) e Daniel Ricciardo. Charles Leclerc e Lando Norris fechavam o top 5. 
Instantes depois, Lance Stroll queixou-se de falta de aderência nos pneus dianteiros, pedido para regressar à box e Lando Norris, com pneus médios, passou a liderar a tabela de tempos, com o crono 1:15.301s. 
Alguns pilotos montaram pneus macios nos monolugares, como por exemplo Sebastian  Vettel – que subiu ao terceiro lugar da tabela de tempos, a 0.331s de Norris – e Alexander Albon. 
Pierre Gasly, com pneus médios e com cerca de 23 minutos do fim da sessão, saltou para o segundo lugar da tabela de tempos, ficando a 0.094s do tempo de Norris. Nessa mesma altura, George Russell estava numa volta rápida muito forte, que lhe valeu o terceiro melhor tempo na altura, a 0.155s do piloto da McLaren. 
Passando para a liderança da tabela de tempos (1:14.712s), Verstappen pouco depois bloqueou a travagem na curva 1 e ficou parado na escapatória, na mesma altura em que Carlos Sainz estava numa ótima volta, até seguir em frente na zona da piscina e ter abortado a volta. 
Os dois Ferrari entraram nos últimos dez minutos na liderança da tabela de tempos, com Leclerc (1:14.531s) à frente de Sainz, até que Sergio Pérez melhorou o seu tempo anterior e separou os dois adversários da Scuderia, ficando a 0.039s de Leclerc.
Até ao final os pilotos da frente não melhoraram os seus tempos, mas assistimos a algumas saídas em frente dos dois pilotos da Ferrari na chicane depois do túnel, parecendo que a equipa concentrava o trabalho de análise apenas no primeiro setor.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
5 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
É que nem é bom
É que nem é bom
1 mês atrás

Parece que os saudosistas vão ter que esperar mais um pouco…

Génesis
Génesis
Reply to  É que nem é bom
1 mês atrás

Espero que não

2020
2020
1 mês atrás

Mas que bebedeira vem a ser aquela na SporTV?…. Por vezes aquela gente esquece-se que estão ali para comentar decentemente… Escangalham-se com risadas, GNR, minis, mas que tourada é esta? Só não corto o som pq prefiro ouvir o roncar dos carros que aos comentários desta gente. Não há mais ninguém?

Last edited 1 mês atrás by simiao jms
2020
2020
Reply to  2020
1 mês atrás

João Carlos Costa o único que se aproveita. … acham graça?… Eu não…. É a minha opinião. Dêem os negativos que quiserem ( que até sei quem são)

Last edited 1 mês atrás by simiao jms
Não me chateies
Não me chateies
Reply to  2020
1 mês atrás

Como a imagem estava uma m€[email protected], como de costume da sport TV 4, não adianta ter mudado de box, vi o resto do treino na F1TV com o Ben Edwards/ Jolyon Palmer e Sam Collins. Não entendo porque a F1 dá na Sport TV4 e não na Sport TV5, que tem muito melhor imagem, porque tem mais bitrate.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas F1
últimas Autosport
f1