/formula1/f1/formula-1-williams-pode-conseguir-o-que-a-alphatauri-desejou/
Fórmula 1: Williams pode conseguir o que a AlphaTauri desejou | AutoSport

Fórmula 1: Williams pode conseguir o que a AlphaTauri desejou

Por a 23 Setembro 2022 15:01

A relação contratual entre Williams e Nicholas Latifi vai terminar no final deste ano, tendo a confirmação sido anunciada por ambas as partes durante esta manhã. Não foi uma decisão surpreendente, tendo surgido os rumores da substituição do piloto canadiano numa fase muito precoce da época, com alguns deles a avançarem que a troca de pilotos na equipa de Grove podia acontecer ainda durante a presente temporada. Não foi isso que aconteceu e Latifi vai sair da equipa apenas no final do ano, depois de três épocas a representar a Williams.
Incapaz de se bater com George Russel, e posteriormente Alexander Albon, Latifi ainda não somou nenhum ponto para o campeonato deste ano, sendo notória a sua dificuldade com o monolugar da equipa. Tornou-se piada na internet, muito injusto para o piloto que chegou à Williams numa das piores fases da sua história e teve capacidade de pontuar aproveitando as oportunidades que surgiram. Este ano acontece-lhe o mesmo que a outros pilotos com muito mais experiência, não consegue impor-se aos comandos do carro e com razão, a equipa procura outra solução para tentar sair dos lugares do fundo da classificação.
A dúvida agora é quem será o substituto de Nicholas Latifi. Algumas semanas atrás poucos duvidavam da hipótese de Nyck de Vries, mas o piloto neerlandês tem mais mercado e Alpine e AlphaTauri surgem com um lugar disponível. A acontecer a ida de Nyck de Vries, que até pontuou pela primeira vez na Fórmula 1 com a Williams, para uma destas equipas, a estrutura liderada por Jost Capito tem de encontrar outra solução, surgindo nomes como Mick Schumacher, que deve estar de saída da Haas, e Daniel Ricciardo. O alemão deve estar a sondar todas as equipas ainda com lugares disponíveis na eventualidade de sair da Haas e se surgir um convite da Williams deverá aceitar. O australiano deverá ficar um ano de fora da competição, em ‘licença sabática’ para tentar o regresso em 2024.
Surge então Logan Sargeant, piloto da Fórmula 2 do programa de jovens pilotos da Williams. Sargeant é norte-americano e a Fórmula 1 está interessada em colocar um piloto daquele país na grelha, o mesmo sucedendo com as equipas que pensam num golpe de marketing tremendo. Assim, a Williams poderia conseguir o que a AlphaTauri e Red Bull não conseguiram com Colton Herta, mas com uma condição, curiosamente a mesma que não terá permitido a entrada do piloto da Indycar na Fórmula 1. Sargeant tem até ao final da temporada para atingir os obrigatórios 40 pontos que dão acesso à superlicença.Com duas vitórias nesta temporada na Fórmula 2, o norte-americano precisa de terminar pelo menos em quinto no campeonato após a última etapa em Abu Dhabi, em novembro, estando nesta altura no terceiro posto da classificação liderada pelo já campeão Felipe Drugovich.
A equipa de Grove, aquando do anúncio da saída de Latifi, deu indicações que o nome do próximo piloto seria anunciado mais tarde e Jost Capito tem colocado Logan Sargeant na equação. Pode o piloto da Fórmula 2 juntar-se a Oscar Piastri como estreante no próximo ano depois de duas vitórias em corrida nesta época?

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas Autosport Exclusivo
últimas Autosport
autosport-exclusivo