/formula1/f1/formula-1-publicacao-do-calendario-de-2023-criou-mais-friccao-entre-fia-e-equipas/
Fórmula 1: Publicação do calendário de 2023 criou (mais) fricção entre FIA e equipas | AutoSport

Fórmula 1: Publicação do calendário de 2023 criou (mais) fricção entre FIA e equipas

Por a 23 Setembro 2022 11:27

O calendário da Fórmula 1 para a próxima temporada já é conhecido e, apesar de não apresentar muitas surpresas, tem algumas incongruências entre os objetivos da competição e aquilo que foi compilado. Abordamos esse tema em dois artigos (aqui e aqui). No entanto, a publicação do calendário por parte da FIA não agradou a equipas e à Liberty Media, os detentores dos direitos comerciais da Fórmula 1, segundo a edição italiana do Motorsport.com.
A relação entre as partes está ‘tremida’ desde a nomeação de Mohammed ben Sulayem como Presidente da FIA e são muitos os casos que vão evidenciando esse mal-estar, o último foi o anúncio do calendário da competição para 2023. A área de competência da FIA é aprovar o calendário, enquanto os detentores dos direitos comerciais têm de o elaborar, resultado de um longo trabalho realizado depois de negociar com os promotores locais.
Normalmente, Liberty Media, ou seja Fórmula 1, e FIA publicam um comunicado de imprensa conjunto com a apresentação do documento para a época seguinte. Avança a mesma publicação, que Stefano Domenicali, CEO da Fórmula 1 só soube da apresentação do calendário por parte da FIA pouco tempo antes deste ser anunciado ao público, para além das equipas ainda não terem aprovado as três corridas consecutivas em outubro e novembro, que envolvem os Grandes Prémios dos Estados Unidos, México e Brasil, o que explicaria o atraso da Fórmula 1 em confirmar o calendário mais cedo.
A relação entre estas partes está a mudar e pode arrastar a competição para uma luta indesejável entre FIA e Liberty Media. O órgão federativo pretende demarcar o território na Fórmula 1 e há rumores que apontam para uma exigência de uma fatia maior das receitas que a Liberty Media obtém dos direitos comerciais, que estão em alta neste momento.

Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Pity
Pity
12 dias atrás

Não há razão nenhuma para fricção, se as competências de cada parte estiverem bem demarcadas, o que não impede que haja diálogo.

últimas F1
últimas Autosport
f1