F1: Sinais de recuperação da Ferrari são falsos

Por a 13 Junho 2019 12:36

Além das interrogações sobre a validade ou não da manobra de Sebastian Vettel e tudo o que isso implica, falou-se também de uma possível recuperação da Ferrari.

Ora tal parece ser um cenário demasiado optimista. A Scuderia foi competitiva em Montreal, isso é um facto indiscutível, mas não recuperou ainda a desvantagem que tinha para a Mercedes. O que promoveu a subida de rendimento da Ferrari foi o traçado do Gilles Villeneuve.

O ponto forte da Ferrari este ano é a velocidade de ponta, graças a uma aerodinâmica pensada para a eficiência, ao invés do apoio mais pronunciado em curva, tirando assim partido da potência da sua unidade motriz. No Canadá tiveram o palco perfeito para usar esses pontos fortes.

A volta de qualificação de Sebastian Vettel é o exemplo disso. Comparando os mini-sectores do piloto da Scuderia e os de Lewis Hamilton, facilmente se entende que Vettel conseguiu vantagem nas rectas e que nas zonas sinuosas se limitou a “sobreviver” enquanto Hamilton ganhava vantagem.

Link do Vídeo AQUI

Portanto à primeira vista tudo se mantém na mesma forma e a Ferrari tem ainda de trabalhar muito. O próprio Mattia Binotto confirmou isso:

“Nós sabíamos que poderíamos estar perto dos Mercedes no Canadá. O quão perto? Acho que não tínhamos nenhuma ideia antes de chegarmos.

“O carro é exactamente o mesmo que tínhamos na Espanha, sem actualizações, por isso as fraquezas que tínhamos, mantêm-se. Precisamos trabalhar, ser mais competitivos e continuar a lutar”.

Há ainda muito trabalho pela frente para a Ferrari

12
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

Não me parece que a diferença de performance da Ferrari tenha sido apenas o layout da pista de Montreal. Acho que o principal factor que levou a Ferrari a bater a Mercedes, foi mesmo um asfalto com uma temperatura superior a 50ºC.

Se na próxima semana em Paul Ricard, tivermos as mesmas temperaturas. A performance da Ferrari poderá ser igual.

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

A diferença também poderá ter sido no package de arrefecimento escolhido pela Mercedes durante a corrida. Segundo disseram no vídeo “pure pitwall” depois do pitstop eles abriram certas parte no carro para melhorar o arrefecimento nos monolugares e isso fez com que tanto Hamilton como Bottas pudessem usar modos do motor mais agressivos sem terem problema de temperaturas (demasiado) altas.

garantia4
Membro
garantia4

murray walker e frenando, os homens das fakes news aqui do burgo. Vai do enzo ferrari q repeliu a família villeneuve ate ao gui, pseudonimo do frenando quando o ferrari dá uma coça ao seu idolo, como se viu no sabado ao vir para aqui imediatamente so para nos dizer q o ferrari é superior

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

Que o homem escreve horrivelmente já se sabia. Ainda não se sabia é que também não sabe ler.

O Enzo repeliu a família do Gilles?! nunca tinha ouvido falar. Apenas ouvi dizer que não esteve ninguém em representação da Ferrari no funeral do canadiano.

A Scuderia não liga muito a funerais. No do Niki, preferiram mandar o Vettel ir fazer PR do novo Stradale, do que o deixarem estar presente no funeral.

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Olá RogerM, esta é a tua conta 0009 ou 0010?

can-am
Membro
can-am

A Ferrari tinha carro para ganhar em Montreal…o ponto fraco foi novamente o piloto, o que já é recorrente.
Apenas isso.

hamiltoncosta97gmail-com
Membro
hamiltoncosta97gmail-com

Ponto fraco da Ferrari é o Vitelo, mimado ao cilindro.

garantia4
Membro
garantia4

O q o autosport nao escreveu: Foi milagre do Vettel ter conseguido andar sempre à frente.Teve graves problemas de consumo, bastaria os pseudoespecialistas q ja aqui mesmo comentaram tirarem as palas e verificarem com os seus olhos q o seb teve q ir sempre, para la dos limites,a alterar o seu carro : Ativar o DF IN antes da curva 3 , desliga-lo logo a seguir , voltar a ativar antes da 8, ativar e desativar o DIF MID. Utilizaçao do ICE mais conservador : Engine 4; FS2 (fuel saving) ,lift and coast mais de 1/2 da corrida tudo informaçoes… Ler mais »

jgleal1
Membro
jgleal1

Gostei do teu post, boa atenção aos aspectos técnicos que acontecem durante uma corrida.
É evidente que ninguém tem carro para a Mercedes e se por qualquer motivo alguém consegue dar luta, está sempre sujeito a ter uma saída pois andar sempre no limite é mentalmente muito difícil.

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

Enquanto isso Lewis Carl Anthony Hamilton limitou-se a passear atrás do alemão. Não teve o carro todo desmontado a poucas horas do início da corrida devido a uma fuga hidráulica detetada após a qualificação e que apenas pode ser reparada durante a manhã depois de autorização da FIA e do carro ter saído do parque fermé. Nem teve de andar a queimar travagens no hairpin para tentar acompanhar a velocidade do Ferrari na reta. Nem nunca fez lift and coast para poupar combustível, nem teve de gerir o sobreaquecimento de motor, nem baixar os próprio modos de motor devido a… Ler mais »

tnfsfcpgmail-com
Membro
tnfsfcpgmail-com

Burray trate-se…

MurrayWalker
Membro
MurrayWalker

De facto um de nós terá de se tratar. Já e metade do caminho a percorrer para a sua remissão.

últimas F1
últimas Autosport