F1: Porta-voz do Rio Motorpark responde a Lewis Hamilton

Por a 18 Outubro 2020 15:01

O CEO da Fórmula 1, Chase Carey, recentemente disse que o desporto tem intenção de apoiar a construção de um novo circuito no Brasil, mais propriamente no Deodoro, Rio de Janeiro.

Mas, o local escolhido está envolvido em alegações de que o ecossistema florestal da Floresta Camboatá poderá ser afetado. A Floresta do Camboatá ocupa cerca de 194 hectares e lá estão animais em vias de extinção, como o jacaré-de-papo-amarelo, sendo também o ponto de encontro de várias aves que migram para outros países.

Com as alegações de que o ecossistema poderia ser afetado, o campeão Lewis Hamilton falou, afirmando: «Não conheço os detalhes, mas ouvir dizer que poderia ser sustentável correr lá. Mas, cortar mais árvores não é sustentável».

Agora, um porta-voz do Rio Motorpark respondeu a Hamilton e ao jornal Guardian afirmou: «A informação de que haverá danos ambientais resultantes deste projeto não é correta. Este projeto é apoiado por vários programas com medidas mitigadores e compensatórias».

3 comentários

  1. *RPMS*

    18 Outubro, 2020 at 18:29

    Medidas mitigadoras e compensatórias, normalmente, tem sempre muito que se diga…
    Os responsáveis da F1 devem também ter alguma atenção nas coisas que decidem apoiar. Não pode valer tudo só para se ter um circuito para fazer corridas!

    Cumprimentos

  2. Frenando_Afondo™

    18 Outubro, 2020 at 23:57

    “Este projeto é apoiado por vários programas com medidas mitigadores e compensatórias” tradução: não estão a gostar nada disto porque lhes está a bloquear os negócios chorudos que querem fazer.

    Porque se virmos isto de uma outra maneira, mesmo sem a questão ambiental: para quê construir um novo circuito, se o que é usado actual é famoso, icónico, histórico e um dos preferidos de vários adeptos e pilotos? Fácil de compreender… Um novo circuito dá mais dinheiro para as empresas amigas do actual governo Brasileiro…

  3. Sr. Dr. HHister

    19 Outubro, 2020 at 12:56

    Gosto muito de F1 mas sou contra roubar à natureza para dar ao Homem, ainda para mais se há espécies em vias de extinção na zona! Medidas mitigadoras e compensatórias! E que tal construir noutro sítio ou não construir de todo? Isto, como toda a gente já sabe, tem sempre lobbies por trás.

Deixe aqui o seu comentário

últimas F1
últimas Autosport