F1: Plano apresentado para eliminar a pegada de carbono

Por a 12 Novembro 2019 10:45

A F1 não quer ficar de fora do novo movimento verde e pretende reduzir drasticamente o impacto ambiental. Foi apresentado um plano que pretende eliminar por completo a sua pegada de carbono até 2030.

O plano passa por aproveitar a eficiência das actuais unidades motrizes híbridas dando-lhe um papel de maior relevo. Também as actividades dentro e fora de pista serão revistas de forma a eliminar desperdícios e o impacto ambiental. Medidas como a eliminação de plásticos de uso único, uso de energia renovável nos edifícios e fábricas ligadas à F1, e uso de meios mais “verdes” para chegar às provas, são algumas das ideias que começarão a ser implementadas de imediato.

Chase Carey explicou a ideia para este plano:

“Nos seus 70 anos de história, a F1 foi pioneira em inúmeras tecnologias e inovações que contribuíram positivamente para a sociedade e ajudaram a combater as emissões de carbono. Desde aerodinâmica inovadora até projectos de travões aprimorados, o progresso liderado pelas equipas de F1 beneficiou centenas de milhões de carros na estrada hoje.

“Poucas pessoas sabem que a atual unidade de potência híbrida F1 é a mais eficiente do mundo, fornecendo mais energia usando menos combustível e, portanto, emitindo menos CO2, do que qualquer outro carro. Acreditamos que a F1 pode continuar a ser líder na indústria automobilística e no trabalho com o sector de energia para fornecer o primeiro motor de combustão interna híbrida com zero emissão total de carbono, que reduz enormemente as emissões de carbono em todo o mundo.

“Ao lançar a primeira estratégia de sustentabilidade da F1, reconhecemos o papel crítico que todas as organizações devem desempenhar para resolver esse problema global. Ao alavancar o imenso talento, paixão e desejo de inovação de todos os membros da comunidade F1, esperamos causar um impacto positivo significativo no meio ambiente e nas comunidades em que operamos. As ações que estamos implementando a partir de hoje reduzirão nossa pegada de carbono e garantirão que chegaremos até 2030 com uma pegada de carbono neutra. ”

10
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
mario
Membro
mario

Comecem pelos camiões, aviões e navios onde transportam os carros de F1. Banir qualquer membro da F1 que viaje num jacto particular.

addicta
Membro
addicta

Excelente medida. As alterações que previsivilmente terão de acontecer num futuro próximo podem acontecer mais rapidamente do que se esperava. Grande parte dos fabricantes automóveis está a antecipar a venda de eléctricos devido ao mais que provável incumprimento da legislação de emissões de CO2 para 2020/21 (a média europeia em 2018 foi 120,8 gCO2/km e o limite é 95 gCO2/km). Por enquanto apenas Toyota e Mazda cumprem os limites e grupos como a PSA já têm de lado quantias enormes de dinheiro para pagar multas. Assim esta medida tem o potencial de chamar novas marcas tanto de automóveis como outras… Ler mais »

Kaos
Membro
Kaos

A F1 deve contribuir com 0,001 para o total das emissões…mas pronto…

chicanalysis
Membro
chicanalysis

O meu caro também só deve ter a funcionar 0,001% do cérebro…

Kaos
Membro
Kaos

O chica das análises vai-te informar…esta gente começa logo a insultar…Não sabem falar…estejam calados…

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Não é a quantidade de emissões que interessa, é o exemplo e ajuda que pode dar à indústria na aceleração das tecnologias que podem resolver o problema…

PS: E nem é resolver, é minimizar, porque é óbvio que só quando começarmos a ter temperaturas impossíveis de suportar e super-tufões a cada 3 meses é que vão abrir os olhos…

motorato61gmail-com
Membro
motorato61gmail-com

E pronto… é á pala de todas estas merdas que vão assassinando este desporto que, em tempos longínquos, era emocionante do princípio ao fim.
E em pista é a mesma coisa… não podem fazer isto, não podem fazer aquilo, é poupar pneus, é poupar combustível, tudo é analisado, tudo é sancionado.
Tem de haver regras mas não desta forma castradora.
Apesar de continuar adepto e assistir a todas as provas percebo o porquê de ter perdido tantos adeptos.
As pessoas querem emoção na pista e não uns pilotos robots que não podem fazer nada fora do normal que há logo sanção.

aguia25
Membro
aguia25

Tudo o que contribuir para o desenvolvimento sustentável, em que situação for, terá sempre o meu apoio!

chicanalysis
Membro
chicanalysis

Combustão sem CO2? Parece-me que o bigodes se baldou muito às aulas de química.

mario
Membro
mario

Faltaste tu. H2+1/2 O2 = H2O

últimas F1
últimas Autosport