F1, James Key: “É uma abordagem muito diferente”

Por a 13 Fevereiro 2020 18:30

A McLaren mostrou hoje o MCL35, a nova máquina da equipa britânica. James Key, diretor técnico da equipa, falou um pouco das mudanças no carro.

O carro deste ano é uma evolução da máquina do ano passado, assentando esta evolução nas lições aprendidas ao longo da época anterior. Em mente está a vontade de diminuir as diferenças para as equipas de topo, um objetivo que demorará algum tempo a ser atingido, como explicou Key:

” Uma das metas que temos é chegar à frente, mas esse é um grande passo em comparação com o que temos agora “, disse Key. “Fazer isso num ano seria muito bem-vindo, mas um grande passo. Havia certas metas baseadas no que aprendemos no ano passado, onde descobrimos as nossas fraquezas que realmente queríamos abordar.”

“E pudemos ver que algumas dessas fraquezas eram bastante semelhantes entre as equipas com as quais estávamos a competir, em comparação com as três equipas maiores. Então, observamos atentamente esse tipo de área e fizemos alguns progressos. Acho que a meta a médio prazo é manter a nossa posição e diminuir um pouco as diferenças.”

Novos conceitos estavam a ser analisados ​​juntamente com o que aprendemos com o MCL 34, à medida que o ano passava ”, disse Key. “Então, mudamos algumas áreas. O chassis segue uma tendência que vimos cada vez mais, com os sidepod muito estreitos, o que é um exercício complexo ao nível da organização interna.

“Fizemos um exercício semelhante com a caixa de velocidades, para combinar com essa filosofia. Também houve muito trabalho na suspensão traseira, então suponho que, do cockpit para trás, há uma abordagem muito diferente do que tínhamos antes.”

“Da mesma forma, existem muitas tecnologias na frente, que só eram possíveis com o novo carro – também introduzimos isso.

“O 34 também é o pai de grande parte do conceito de carro. Por isso, tentamos trazer o que aprendemos no ano passado – o carro [MCL35] estava a ser desenhado enquanto desenvolvíamos o outro [MCL34]. Encontramos oportunidades que não poderíamos fazer com o MCL 34, com a geometria que tínhamos “.

Key disse que usar a pintura Matte ajudou a diminuir um pouco de peso.

“Há uma ligeira mudança na cor e no lado da marca, o que é bastante claro em termos de aparência, mas há benefícios técnicos. Há um benefício de peso certamente, mas há outras coisas também.”

Este é o primeiro carro 100% da responsabilidade de James Key. Veremos se o britânico começa com o pé direito

3
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas F1
últimas Autosport
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.