/formula1/f1/f1-espelho-meu-espelho-meu/
F1: Espelho meu, Espelho meu… | AutoSport

F1: Espelho meu, Espelho meu…

Por a 15 Maio 2018 10:09

Já sabíamos que Barcelona iria ver um grande número de evoluções nos carros de F1, uns mais visíveis e outros nem por isso. Mas no circuito da Catalunha, as equipas que mais deram que falar foram a McLaren, com um nariz completamente novo e a Ferrari com os famosos espelhos montados no Halo.

Já se sabia que era uma questão de tempo até que o Halo começasse a ser usado para mais do que unicamente proteger a cabeça do piloto. As equipas puderam colocar alguns apêndices para poder “limpar” o fluxo de ar naquela zona, que é fulcral pois está muito perto da entrada de ar acima dos pilotos. Mas a Ferrari levou isso  mais longe e com clarificação de que o Halo poderia ser usado para montar espelhos retrovisores para melhorar a visibilidade dos pilotos, apresentou uma solução que foi o centro das atenções durante o fim de semana. A Scuderia montou os espelhos na estrutura do Halo mas jogou de forma inteligente numa zona sombria do regulamento, e colocou uma pequena asa sobre a estrutura do espelho, com a justificação que servia para aumentar a rigidez do conjunto. Claro que toda a gente entendeu que o que estava ali era mais um conjunto de asas e não apenas um espelho.

A FIA olhou para a inovação da Ferrari várias vezes até decidir deixar a equipa correr no fim de semana com os espelhos no Halo mas na Próxima Corrida (Mónaco) este arranjo daria aso a problemas como explicou Charlie Whiting:

“É uma interpretação liberal dos regulamentos. A interpretação depende se pensamos o que é uma montagem ou não. Eles acham que aquele formato contribui para a rigidez do espelho. Eu duvido que aquelas asas superiores estariam lá se não houvesse uma vantagem aerodinâmica, o que hoje em dia isso não precisa ser grande. Enviamos uma directriz técnica há algumas semanas, em resposta a uma série de perguntas de outras equipas sobre a possibilidade montar um espelho no halo. Nós respondemos que era possivel, e demos algumas estipulações. É apenas uma questão de interpretação com a qual não estamos felizes.”

Vettel claro que veio defender a equipa e disse que não faz sentido  banir o arranjo da Ferrari pois todos os outros espelhos têm também muita componente aerodinâmica envolvida e assim teriam de banir todos os espelhos vigentes na actualidade e que os espelhos usados permitem ver melhor. Mas o arranjo da Ferrari permite algo muito simples que dá muito jeito. A zona à frente das entradas de ar laterais fica mais limpa e o fluxo de ar torna-se muito mais eficaz. A ideia da Scuderia foi melhorar o fluxo de ar nessa zona, o que no futuro poderia ter mais implicações como a diminuição das entradas de ar (já muito pequenas) que causam arrasto e que idealmente não existiram. As equipas têm procurado diminuir as entradas de ar de forma radical nos últimos anos e a Ferrari tem liderado nessa tendência. Pelos vistos ainda não está satisfeita e quer dar mais um passo, e a nova colocação dos espelhos no Halo poderá ser a solução, com a entrada de um fluxo de ar mais energético que permita satisfazer as necessidades de arrefecimento, sem uma abertura tão grande. Para os fãs é claramente uma desilusão pois a nível visual, se já nos bastava os narizes, agora temos orelhas nos carros. Mas para as equipas e o início de uma “guerra” em que poderão surgir mais interpretações livres dos regulamentos e poderemos ver soluções diferentes aparecer. Embora o resultado visual não seja o melhor é sempre interessante ver este tipo de confronto. A F1 também é isto.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas F1
últimas Autosport
f1