F1: DRS nos planos… em caso de emergência

Por a 10 Setembro 2019 11:30

O sistema DRS, introduzido em 2011 numa tentativa de melhorar as corridas, nunca foi visto pela grande maioria como uma solução positiva para a F1.

O número reduzido de ultrapassagens levou ao uso do DRS, de forma a que as corridas fossem mais animadas, com mais lutas, sem dependerem tanto do ar sujo que saia dos carros e que dificultava as ultrapassagens. Assistiu-se depois a um aumento quase exponencial de ultrapassagens e o que era escasso passou a ser em excesso. As ultrapassagens passaram a ser um dado adquirido, sem que houvesse necessidade de lutar de forma mais aguerrida. Basta chegar à distância mínima, apertar o botão e escolher o lado por onde se quer passar.

Esta solução tem sido criticada também por pilotos, afirmando que torna as corridas artificiais. A vontade dos responsáveis da F1 é não ter de recorrer ao DRS para produzir grandes corridas e boas lutas e para isso está a ser desenvolvido todo um trabalho para chegar ao melhor compromisso entre apoio aerodinâmico e a menor quantidade de ar sujo, capaz de afectar a performance dos carros perseguidores.

No entanto caso aconteça que os regulamentos sejam interpretados de forma diferente do esperado e o resultado final não seja o esperado, o sistema DRS é uma possibilidade. Neste momento está nos planos para 2021, numa espécie de porta de segurança, para garantir que as ultrapassagens continuam a existir, mas a sua utilização, ou não, irá depender das performances dos monolugares.

Em outubro deveremos saber mais sobre o futuro da F1, altura em que deverão ser apresentados, finalmente os regulamentos para 2021.

7
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
jcmr
Membro
jcmr

drs = falso; estraga / deforma completamente as corridas …

can-am
Membro
can-am

A FIA nunca quer perder o pé de manipular quando e onde lhe convier.

Cágado1
Membro
Cágado1

Sempre me opus ao DRS, mas em Monza o Leclerc esteve umas 25 voltas sob ataque de DRS e mostrou ser possível resisitir-lhe.

jcmr
Membro
jcmr

heroicamente

Jorge
Membro
Jorge

Como em Monza se usa muito pouca asa o DRS é muito menos eficaz.

RogerM
Membro
RogerM

E para quando se decidem com as regras para 2021? Devem estar à espera da aprovação da Ferrari e Mercedes, é o que parece. Avancem com as regras e não cedam aos interesses dos “tubarões” da F1. Carga aerodinâmica reduzida, aumento do efeito solo, maior aderência mecânica, unidades motrizes simplificadas, e maior armazenamento eléctrico nas baterias. Já está…siga.

Scb
Membro
Scb

Este ano, por múltiplos factores, estamos a ter corridas muito competitivas como não tínhamos desde o início desta era de motores. Se calhar não era má ideia deixar as coisas conforme estão, agora que as coisas maturaram e que equipas como Ferrari, Renault e Honda conseguiram dar saltos e tornarem-se competitivas, à custa de muito dinheiro investido que iria para o lixo.

últimas Destaque Homepage
últimas Autosport