F1: Dono do COTA critica os planos para corrida em Miami

Por a 3 Novembro 2019 11:06

O dono do Circuito das Américas, onde se corre o Grande Prémio dos Estados Unidos da América, acredita que a Fórmula 1 corre riscos se avançar com uma corrida em redor do Hard Rock Stadium, em Miami.

O Grande Prémio em Austin, no Texas, tornou-se num dos locais mais populares do calendário desde que se juntou à Fórmula 1 em 2012 e tem sido a única corrida nos Estados Unidos.

Os proprietários da Fórmula 1, a Liberty Media, que assumiram controlo da Fórmula 1 em 2017, querem acrescentar mais Grandes Prémios ao calendário e uma das negociações é com o consórcio liderado pelo chefe dos Miami Dolphins, Stephen Ross, para um futura corrida lá.

Depois de uma proposta falhada para uma corrida no centro de Miami e na área das docas, surgiu este novo plano para uma corrida à volta do estádio da equipa de futebol americano.

A Fórmula 1 espera que Miami se junte ao calendário em 2021, o último ano do acordo existente em Austin, mas ainda requer aprovação local.

O presidente do COTA, Bobby Epstein, não está convencido sobre a proposta em Miami:

“O ponto de venda por trás de Miami não era a pista, era o pano de fundo. Eles disseram que queriam estar em destinos globais com cenários icónicos. Não acho que um parque de estacionamento ofereça isso.”

“Nunca tive problemas com outra corrida no mesmo fuso horário e sempre fui impulsionador de mais corridas nos Estados Unidos da América, mas tem de ser feito corretamente.”

“Desde de que a Liberty chegou que temos sido os únicos a promover este desporto nos Estados Unidos da América. Seria de esperar que eles viessem falar connosco. Mas não houve nada.”

Epstein continuou e sugeriu que Ross e o seu consórcio estão a desperdiçar dinheiro ao continuar com o plano de uma corrida em Miami, devido à oposição dos residentes que estão preocupados com o impacto da corrida lá.

“Se ele está realmente interessado em ter uma corrida de Fórmula 1, deve comprar a melhor pista. Se ele tiver o melhor circuito do mundo não há batalhas com o público. Em Miami, para fazeres algo, é muito difícil.”

“Ou seja, ele poderia investir aqui. É muito mais fácil, já que parece que ele tem ‘bolsos fundos’.”

2
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
mario
Membro
mario

Ele devia era resolver o afundamentos da pista dele antes que a coisa afunde de vez.

ecs
Membro
ecs

Circuitos citadinos, pouco por eles.

últimas F1
últimas Autosport