/formula1/f1/f1-aston-martin-comeca-construcao-da-nova-fabrica/
F1: Aston Martin começa construção da nova fábrica | AutoSport

F1: Aston Martin começa construção da nova fábrica

Por a 14 Setembro 2021 11:00

É mais um investimento da Aston Martin a pensar no futuro da equipa. Iniciou-se a construção da nova infraestrutura que contará com três unidades fabris, em Silverstone, perto da atual fábrica da equipa.

Lawrence Stroll não está para brincadeiras e quer que a sua equipa chegue ao topo da F1 e não tem olhado a meios para dar todas as condições para que o sucesso seja uma realidade. Os planos da nova fábrica já tinham sido mostrado há algum tempo, mas a pandemia atrasou o processo que agora dá o passo decisivo com o início da construção. Espera-se que a obra fique concluída no final do próximo ano ou no início de 2023, sendo que o túnel de vento deverá estar pronto no terceiro trimestre de 2023.

“Isto é o contrário do que Ron Dennis fez com Norman Foster, com o Centro Tecnológico McLaren”, disse Stroll durante a cerimónia de inauguração das novas instalações. “Isto é um negócio, isto são fábricas e um campus adequado ao propósito de corresponder ao ADN e à nossa cultura, à nossa história. O objectivo, para o qual foi construído, é poder ser eficiente, e ser racionalizado, e ter todos sentados lado a lado sob o mesmo tecto. Isto é ter em consideração os novos regulamentos financeiros, e também ter em consideração o caminho que pensamos que este desporto irá percorrer no futuro.”

“Assim podemos construir mais unidades se quisermos, podemos também encolher: mas não encolhendo o tamanho do edifício, mas aproximando as pessoas umas das outras. Este é um edifício que irá representar verdadeiramente a nossa imagem, a nossa cultura e o nosso ADN”.

“Com a fábrica atual, teria sido realmente difícil”, disse ele. “Estamos agora mesmo a acrescentar estes escritórios temporários, pequenos edifícios que se põem no chão para albergar a mão-de-obra em constante crescimento que temos. A comunicação não é a melhor porque todos estão deslocados em várias partes da fábrica. Por isso, a melhoria da comunicação e do desenvolvimento da investigação, na conceção, era uma necessidade. Não podíamos continuar a crescer, para o número de pessoas que quero, com as instalações existentes. Não era possível”.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas F1
últimas Autosport
f1